Clube de Leitura

Adelça

Já li o livro de Guilherme da Cunha Dantas «Memória De Um Pobre Rapaz» É constituído por 14 capítulos e 158 páginas.

Este romance narra duas histórias em que a primeira o D. Dantas visita a sua terra natal por três dias, depois de quinze anos de ausência. No segundo momento os conteúdo são memórias vivenciadas ou vividas portanto um autobiográfico, ou seja, o autor relata-nos uma história real que ele presenciou uma pura realidade descrevendo nitidamente as memória de José Roberto que é a história principal deste romance.

Gostei muito de ler este romance embora no início foi muito difícil visto que a intriga deste romance é construída com muito mistério e também há momentos de suspensão. Acho que o autor fez isso com a intenção de prender o leitor ate ao fim do romance porque assim desperta uma curiosidade para ver o fim.

Se quer saber mais detalhes e com mais pormenor como é que as memórias de José Roberto é relatado, onde são feitas as mais surpreendentes revelações enquanto evoca com saudades os anos que passou em Mafra você tem que ler.

Postado por Carla Martins

Ana Lina Vieira

Estou a ler a obra do autor Eça de Queirós cujo título é “O crime do padre Amaro”. Esta obra tem vinte e cinco capítulos e cento e noventa e três páginas.

Neste momento já li dois capítulos e achei interessante, visto que é uma das obras que retrata assuntos relacionados com a literatura e traz benefícios aos leitores, sobretudo os que apreciam a literatura em geral.

Eis o resultado da minha leitura:

O pároco da Sé. José Migueis, tinha morrido de madrugada por causa de uma apoplexia, deu se conta dessa morte no domingo da páscoa em Leiria, pouca gente participou na cerimónia fúnebre por não ser muito estimado.

Dois meses depois foi nomeado o novo pároco cujo nome era Amaro Vieira. Quando Amaro foi iniciar a sua missão instalou – se na casa da Srª Joaneira, amiga do Cónego Dias, o único homem que tinha conhecido esse novo pároco. Amélia, filha da Sr.ª Joaneira cruzava se muito rapidamente com o padre quando este estava pronto para se recolher.

Postado por Carla Martins

Keinira

Estou a ler o romance de Odette Joyeux “Na Flor da Idade Primeiros Passos, Primeiro Amor”. O livro contém 164 páginas, estou na página 114. O que mais me marcou é a sua história e as suas personagens, porque é um romance cheio de vida, emoção e principalmente alegria de viver. O que está a despertar mais a minha atenção é uma das personagens protagonista, uma adolescente que nasceu com um amor, uma vocação: a dança que aos dez anos a sua mãe levou-a para o centro internacional de dança porque ela só pensava em dançar. Uma adolescente com sede de viver mesmo sabendo que a vida possa meter medo e sede de aprender, de compreender mesmo que o mundo apresente abismo.

Postado por Carla Martins

 Deise

Eu já terminei de ler o pequeno livro que escolhi para este mês. Este é da colecção mini clube Majora e tem como titulo ”O Primeiro Vestido de Carolina’’, tem dezanove capítulos e cento vinte e seis páginas. É uma história de François Boyot, ilustrada por Valeriane na tradução e adaptação philos Paula Pires. Este narra a história de uma menina que não gostava de vestido, não tinha amiga apenas amigos, em que comportava como tal, vestia como eles e brincava as mesmas brincadeiras. Um dia os amigos mandaram por correio um vestido para Carolina, esta guardara na estante, sem saber que tinha sido enviado pelos amigos. Neste dia um dos amigos levou-a um brinco que combinava com o vestido e na hora dos parabéns mais uma surpresa era um sapato que também combinava com o vestido, com isso, a Carolina percebeu que foram os seus amigos que mandaram o primeiro vestido que estava usando e continuaram com a festa só com os rapazes.

No texto ainda há uma passagem de aventura em que a Carolina envolve na procura de um amigo que desapareceu durante um passeio pela floresta com a sua turma. Carolina, sendo, uma menina muito esperta, vai investigar e para viver grande aventura, é muito mas prático usar calças.

A princípio não queria fazer post deste livro mas depois gostei porque pude perceber que este livro é muito mais interessante para crianças com dez anos de idade e adolescentes, porque, tem uma linguagem simples.

A passagem do livro que pode ser comentado:

-Um amigo da Carolina roubava os remédios do pai para curar aves que estavam machucados. Eu acho que roubou por uma boa causa.

– Vocês acham que os fins justificam os meios?

Postado por Carla Martins

Post de leitura1 Ana Moreira

Terminei de ler o romance “O Crime do Padre Amaro, da edição definitiva do escritor realista José Maria d`Eça de Queirós. O romance é um dos que foi mais criticado, e o 1º da realista da Língua Portuguesa que chocou a sociedade da época com denúncias do cinismo dos párocos e da vida social da Leiria onde se decorre a ação.

Gostei muito de ter lido o romance, principalmente porque o narrador descreve detalhadamente os acontecimentos como se ele estivesse no momento.

O que mais me chamou atenção, foi o porquê do” Crime”, e também a curiosidade de ler o romance, isto porque já tinha visto o filme numa outra ocasião mas não sabendo do que se tratava.

Aconselho-vos a lerem este romance e para verem o filme fazendo comparação entre os mesmos.

Postado por Carla Martins

Post de leitura nº1-Marleny Fontes de Pina

Eu estou a ler um livro de Leonardo Boff entitulada “A águia e a galinha”.

Logo á priori pode parecer um título um tanto quanto estranho, mas é muito interresante  e importante, no sentido em que ajuda-nos no resgate da auto-estima, no refazer da identidade, no reconquistar da prática da liberdade.

A águia e a galinha reprsentam as duas dimessões fundamentais da existência humana e estão carregadas de significação.

Essa história vem da África. Fala de um político, também educador popular, chamado James Aggray.

J. Aggray foi considerado um dos percurssores do nacionalismo africano e do pan-africanismo, fortaleceu o sentimento que a população ganensse tinha em exaltar os seus costumes, sua história…mas para isso era necessario proceder a uma desconizaçao mental, ou seja, o colonizado tinha que parar de penssar que era um barbáro, inculto e inferior.

Aqui entra a história da águia e da galinha. Uma águia criada na condição de galinha privada do direito de abrir as suas asas rumo a um infinito mais além. Mas chega um momento em que a águia se vê livre da escravidão e sente o chamado do infinito ganhando as alturas.

J. Aggray queria, com base na história, mostrar que nós não somos galinhas, mas que fomos criados á imagem e semelhança de Deus. Contudo existem pessoas que nos querem fazer pensar como galinhas.

Ele diz que nós somos águias  por isso devemos abrir as asas e voar e jamais contentar com os grãos que nos jogarem aos pés para ciscar.

No próximo post contarei como é importante que a águia e a galinha convivam em nós equilibradamente.

Praia aos 29/04/2012

Post de leitura nº2-Marleny de Pina

Após ter recontado a história de J. Aggray, o autor do livro, Leonardo Boof, mostrou a importância de associar a águia e a galinha dentro de nós.

Ele chama a nossa atenção dizendo: “aí de nós se nos contetarmos em ser somente galinhas, encerrados  em nosso pequeno mundo de interesses feitos”. Não podemos ser somente galinhas e nem tão pouco ser somente águias que voam e enfrentam tempestades e têm como horizonte o sol e o e infinito do universo. Acabaremos morrendo de fome porque a águia por mais que voe, é obrigado a descer para caçar e alimentar-se.

Devemos lembrar-nos de que somos galinhas, ou seja, seres concretos e históricos sem, contudo, esquecer nossa abertura infinita, nossa paixao indomável, nosso projecto infinito, isto é, nossa dimenssão de águia.

Não se deve sufocar a águia interior, áquela que nos impulsioana a gritar, a protestar e a buscar o caminho da liberdade, mas teremos também de salvaguardar a galinha a parte humilde do ser humano, a dimessão que representa o possível…

Em suma devemos andar no vale (galinha), mas tendo os olhos na montanha (águia). “se não buscarmos o impossível jamais teremos o possível.”

Praia aos 17/05/2012

Poste 2 Natalina

Acabei de ler a obra Ilhéu de contenda de Teixeira de Sousa, composto por setenta e sete capítulos incluído nos trezentos e cinquenta e três páginas.

Esta obra fala de uma senhora rica chamada Micaela, que morava num sobrado situado no ilhéu de contenda. Ela morreu e os quatro filhos dividiram a herança. Mas o Eusébio que era mais novo dos irmãos administrava a parte dos irmãos e uma loja que tinha na cidade de São Filipe. O primo dele, Felisberto, apelidado de senhor petróleo, por ter achado que tinha encontrado um poço de petróleo na praia de Nossa Senhora, não gostava que o DR.Vicente cortejasse a sua filha por ser um mulato de cabelo cuscuz mesmo depois de ter salvado a vida da filha dele.

O Eusébio que vivia sempre angustiado por causa da partida dos familiares incluindo o filho e da dívida, acabou por liquidar a dívida e já não perderia Ilhéu de Contenda, nem pau cortado, nem a paz que tanto ansiava.

Gostei muito de ter lido esta obra que retrata particularmente a vida social dos brancos e mulatos da terra, com as suas tradições, virtudes, crenças, os vícios e os seus erros. Também o dilema da emigração esta nitidamente presente nesta obra.

Por isso, recomendo a todos que façam a leitura desta magnífica obra.

Post de leitura 1- Iva da Lomba

Eu li, o Conto do escritor Moçambicano Mia Couto, cujo titulo é Estórias Abensonhadas. Este conto foi publicado em Moçambique em 1994.

O conto é dividido por vários capítulos e subcapítulos. Tive bastantes dificuldades na compreensão do conto, porque o escritor faz do uso muitos vocabulários desconhecidas.

Eu gostei mais da parte que é designada da Chuva Abençoada. O conto é designado de Estórias Abensonhadas porque já tinha muito tempo que não chovia. Depois de algum tempo a chuva caiu-se durante três dias, os homens, os animais e as plantas tinham bastante saudade de sentir molhada.

Depois da chuva cair, as plantas, os homens e os animais ganharam mais vidas, por isso designaram de Estórias Abensonhadas.

A mensagem que tentou imprimir está protegida pela Gestão de Direitos de Informação. O remetente não lhe forneceu os direitos necessários para imprimir a mensagem.

Recebido: segunda-feira, 30 de Abril de 2012 10:50 por  Marleny de Pina

Post nº 1

Amor de perdição

Amor de perdição é um romance de Camilo Castelo Branco que foi escrito em 15 dias quando ele estava na prisão na cidade do Porto. O romance se dialoga com o romance Romeu e Julieta, dois apaixonados que tem como obstáculo a rivalidade entre duas famílias nobres, os Botelhos e os Albuquerque, que se odeiam por causa de um litígio que o corregedor domingos Botelho que é pai de Simão, Rapaz que apaixona pela filha dos Albuquerque, a Teresa, deu ganho de causa contrario aos interesses dos Albuquerque.

O autor conquistou fama com esse romance, em que as personagens estão sempre em luta contra terríveis obstáculos para alcançar a felicidade no amor.

Simão é um dos cinco filhos de Domingos Botelho, era um rapaz de temperamento explosivo e sempre envolvido em confusões, devido a essas confusões o pai o manda estudar em Coimbra onde é preso devido as suas confusões e voltam para Viseu cidade onde moravam e apaixona-se pela sua vizinha, a Tereza e ele muda o seu comportamento. Quando os pais descobrem o namoro mandam o rapaz para Coimbra e a Tereza teve duas opções ou casava com o seu primo Baltazar ou ia para o convento. Proibidos de se encontrarem trocavam correspondência através de uma mendiga e por Mariana filha de um ferreiro, João da Cruz, onde simão se hospedara quando fugiu de Coimbra. Mariana apaixonou-se por simão mas sabia que não seria correspondida porque Simão amava Tereza e ela pertencia a uma família humilde, mas ela encontra a sua felicidade na felicidade do amado.

Caro leitor, recomendo vivamente que leiam esta obra extraordinária cujo desfecho é maravilhoso e triste.

Carla Martins

9 de Maio de 2012

Postado por Carla Martins

POST DE LEITURA nº1— CARLA ANDRADE

Eu já terminei de ler o livro «AS AVENTURAS DE NGUNGA» de PEPETELA, contém vinte e oito (28) capítulos e cento e setenta (170) páginas e é considerado como livro de bolso, foi escrito em 1972 numa época em que Angola vivia ainda sob o jugo do colonialismo.

A personagem principal retratada neste é o Ngunga órfão de 13 anos, não tinha familiares, mas tinha um amigo que se chamava a Nossa Luta que o amava e cuidava dele quando os seus pais foram assassinados. No fundo Ngunga queria ser um herói porque ele era inteligente, sincero e não tinha medo, queria lutar contra os inimigos colonialista e assim foi considerado pioneiro do MPLA. Ele teve oportunidades de ir para escola, mas só que no meio do caminho ele foi atacado pelo colonialista e lutou juntamente com o professor União e foram presos. No entanto ele tornou se criado do chefe da PIDE. Não confirmou com o que tinha acontecido com o professor União ,acabou por matar 2 soldado e o chefe do PIDE, por essa razão que ele sentiu-se um herói. Mais tarde apaixonou-se por UASSAMBA que era casada com chipoya. Ele queria que UASSAMBA fugisse com ele, mas se ela fugisse os pais tinha que pagar todos os alambamentos que foram dados. É nesta sequencia que Ngunga decidiu mudar o mundo, a sua vida e principalmente o nome dele, e foi se embora sem dizer qual era o nome e para onde ia.

Recomendo-vos a ler esse livro, porque remete a um contexto histórico em que Cabo Verde também em luta. A sensação que eu tive é que sendo uma criança não teve medo de lutar contra os inimigos, e não só de de mostrar que qualquer um pensa, sente e age.

15 de Maio de 2012 .

Postado por Carla Martins

Post número um ­­­-Irna

 Já terminei de ler o livro a ilha das três irmãs. Um romance que discorre sobre três descendentes de três bruxas que tentam combater um mal que ameaça a ilha.

A leitura do livro me levou a novos horizontes, a momentos imaginários fantásticos.

Ainda contem uma lição de vida em que por mais que fujamos dos nossos problemas eles sempre vão reaparecer. Assim como acontece com uma das irmãs que tenta fugir do marido violento mas ele acaba por encontra-la, o que a faz encarar o problema para ser feliz.

2 de Maio de 2012.

 Postado por Carla Martins

Segundo post de leitura—Irna

Estou a ler o livro a morte do meu poeta e já estou no terceiro capítulo. É um livro Cabo Verdiano que retrata a política atual da época ou seja o partido único na mudança para o pluripartidarismo. O interessante é que essa obra é alinear, ou seja, o narrador começa com a morte do poeta, que é a personagem central, voltando para quando este ainda estava vivo para contar como é que o poeta ganhou as eleições abrindo assim o pluripartidarismo em Cabo Verde. Após se ter tornado presidente o poeta é devorado por um tubarão na ilha de são vicente.

2 de Maio de 2012. Postado por Carla Martins

Primeiro post de  leitura- QueilaTavares

O livro que terminei de ler é do escritor Daniel Defoe, cujo título é “ As aventuras de Robinson Crusoé, este livro contém 51 páginas divididas em 30 capítulos. Este livro relata a história de um homem que abandonou a sua família e sua terra para se aventurar como marinheiro.

Robinson Crusoé é, um homem que teve vontade de conhecer o mundo e abandonou Inglaterra, sua terra natal para se aventurar pelo mar e durante essa aventura ele enfrentou todos os perigos no mar para sobreviver. Entre as suas jornadas, ele chegou a viver no Brasil, onde começou o seu plantio de cana-de-açúcar, viveu também na África. Essas viagens acabaram no dia em que o navio que ele estava naufragou, perto de uma ilha e ele teve que improvisar tudo para poder sobreviver, e nessa ilha ele teve que enfrentar vários perigos.

Imaginem um homem sozinho num pedaço de terra perdida, em que cada dia era uma luta para: construir um lugar para morar, para conseguir se alimentar e o pior de tudo era ele ter que conviver diariamente com a solidão porque ele estava sozinho naquela ilha.

Robinson Crusoé viveu naquela ilha por mais de 28 anos, e voltou para Inglaterra depois de 35 anos longe de sua terra natal, e encontrou seus pais mortos e só os irmãos éque estavam vivos, e já tinham repartido a herança deixada pelos pais. Enfim ele é um herói solitário que resolveu explorar o mundo com a sua coragem.

Queila Tavares.

recebido e postado pela Queila no dia 24/05/2012                                                                                                                                                                      

Post n° 2- Deise Furtado

Já terminei de ler o livro que tinha para ler no mês de maio. O livro que li é de Dionísia Velhinho Rodrigues, ela é cabo-verdiana, nasceu em Calheta São Miguel, ilha de Santiago, faleceu na cidade da Praia onde vivia desde 1970. Este livro tem como título “Na minha terra também se ama”, com 83 páginas reunindo cronicas que de 1987 a 2002, foi dando a estampa nos jornais Artiletra.

Às cronicas acrescenta dois ensaios sobre o professor Velhinho Rodrigues, um de Leocádio Ramos e outro de Euclides Fontes, dois amigos alunos. Apesar do título deste livro me ter dececionado porque esperava e imaginei que seria um romance, ou seja, as minhas primeiras impressões no livro não foram o que encontrei, mas gostei de ter lido.

Convido, vocês caros leitores a lerem esse livro porque eu passei a entender melhor muitos factos que conhecia e nem dava maior importância e muitas que não conhecia e passei a conhecer, ou seja, este livro serviu para enriquecer mais os meus conhecimentos.

Factos como: – A chegada do papa a Cabo Verde;

-A morte da princesa Diana;

– As aranhas ceus (uma das sete maravilhas do mundo) e muitos outros.

Praia,23/05/12

Recebido e postado pela Queila Tavares no dia: 25/05/2012

Post de leitura número dois – Eline Martins

Finalizei a leitura do livro que tinha para o mês de maio. É um livro de Honoré de Balzac “O Último Adeus “ com 80 páginas. A história trata de um amor impossível, entre o coronel Philippe de Sucy e a condessa Stephanie de Vandières, começado na revolta violenta da guerra e mais tarde reencontrado, apesar de ser marcado com as marcas abertas pela mesma. Philippe tenta então resgatar o grande amor da sua vida das trevas da loucura, mais separados com o desenrolar dos acontecimentos, Philippe não pára de questionar sobre o destino da condessa. Onde se encontra e se está viva ou morta? Mas para saber deste final convido-vos a ler este livro assim descobriremos o final desta história.

Praia, 26/05/12

Recebido e postado pela Queila Tavares no dia 30/05/12

Post de leitura n.º 2 – Keinira Pires   

O romance “Na flor da idade, Primeiros Passos, Primeiro Amor” como já tinha dito antes retrata a história de uma adolescente de nome Marie, uma bailarina que vivia num centro de dança, ela era invejada pelos colegas, era bonita, contudo tímida e tinha uma vontade, uma alegria de viver, para ela não havia pequenas felicidades.

No centro de dança ela tinha duas amigas Sarah e Florentine e um amigo de infância, o Serge que gostava muito dela mais do que uma simples amiga. Andavam sempre juntos, até o momento que apareceu no centro um rapaz, o Igor que dava estágios. Igor também era bailarino, dançava para viver e vivia para dançar e tinha uma beleza indiscutível.

A partir do momento que chegou no centro Marie deixou de andar, olhar para o Serge, dando toda sua atenção ao Igor, e isso afetou muito o Serge, porque estava furioso toda a hora, falava num tom muito agressivo com as pessoas principalmente a Marie, ele que era sempre muito calmo amável e compreensivo com as pessoas.

Todos no centro comentavam o comportamento da Marie principalmente em relação ao Igor, porque não dava atenção a ninguém, falava toda hora no Igor e seus olhos brilhavam, fazia tudo para chamar a atenção do rapaz e ele nem reparava nela porque considerava-a apenas uma menina.

Certo dia apareceu no centro uma mulher que também era bailarina da dança contemporânea, a Ingrid que com a sua presença deixou Marie ainda mais agressiva porque para ela a Ingrid não gostava dela, tinha inveja dela e como o Igor estava la apenas para dar estágios e tinha que ir embora, Marie estava muito preocupada , agitada porque não queria ficar longe dele ,então ignorava todas as pessoas apenas pensava no Igor, o mundo aos seus olhos resumia-se a ele. Para Marie a Ingrid gostava do Igor e isso tornou-a uma pessoa diferente.

Depois de todas as aulas, dos estágios chegou o dia do concurso no Monte Carlo, um lugar distante do centro onde frequentavam. Marie queria ir junto com Igor mas ele não a levou e assim ela foi junto com o Serge na moto e outros colegas num outro caro.

Chegando no Monte Carlo, concurso estava preste a começar e Marie não apareceu então Florentine a sua amiga teve de substitui-la.

Marie chegou, e já estava quase tudo terminado, ficou furiosa porque dançava com Igor e a Florentine que dançou ficou dececionada e teve uma briga com a Ingrid culpando-a de tudo, dizendo que ela não queria que ela dançasse com Igor.

Depois do concurso Igor teve que partir e Marie tinha alguma esperança até o momento em que viu Igor no seu carro indo embora sem sequer olhar a traz e muito menos para ela.

No centro com a partida do Igor, Ingrid é que ia dar as aulas e Marie frustrada não queria fazer o que a Ingrid ordenava e resolveu abandonar tudo, saindo porta fora e Ingrid foi atrás dela agarrando-a na sua mão.

Conversavam e ela despertou a sua consciência e esperança, voltando para o centro de dança, continuando tudo de novo.

29.05.2012

Recebido e postado pela Queila Tavares no dia 30/05/2012

Poste nº 2 – Ana Lina Vieira

23/05/12

Chuva Braba

Esta obra é constituída por vinte capítulos subdivididos em duas partes. A primeira parte é composta por treze capítulos e a segunda contem sete capítulos.

Este romance faz parte de um conjunto de obras de Manuel Lopes que apresenta como núcleo temático a luta do homem cabo-verdiano para vencer as dificuldades da vida.

Chuva Braba conta a história de um jovem chamado Mané Quim, camponês da Ilha de Santo Antão, dando – no um retrato extraordinário do povo que habita Cabo Verde com a sua doçura, a sua pureza, o seu apego à terra e sobretudo a sua esperança, no quadro grandioso da paisagem de Santo Antão.

Nhô Joquinha, padrinho do protagonista, convidou – lhe para ir com ele para Amazónia – Brasil, com o intuito de ultrapassar as dificuldades vividas na ilha.

Esse jovem vive confrontado com um dilema – aceitar o convite do padrinho e emigrara para Amazónia, onde o espera uma terra rica, abundante em água e de colheitas fáceis e fartas, ou ficar com a velha mãe, labutando nas condições precárias, sonhando com a escassa chuva que lhes dê vida.

O protagonista pensando no convite do padrinho e as palavras que nhô vital lhe dizia que deixar a terra era perder a alma sente confrontado com um sentimento dilemático e dicotómico “o precisar de partir e quer ficar”.

Essa indecisão permanece até a destruição da sua horta, pois com este acontecimento Mané Quim vê a partida como única solução para combater o seu sofrimento.

Esta obra proporciona a visão de Cabo Verde e o conhecimento do seu povo.

Por Carla Martins, 31 de Maio de 20012, 8:26

.

Post de leitura  n° 2 de Queila Tavares

22 de Maio de 2012

 O livro que terminei de ler é do escritor Daniel Defoe, cujo título é “ As aventuras de Robinson Crusoé, este livro contém 51 páginas divididas em 30 capítulos. Este livro relata a história de um homem que abandonou a sua família e sua terra para se aventurar como marinheiro.

Robinson Crusoé é, um homem que teve vontade de conhecer o mundo e abandonou Inglaterra, sua terra natal para se aventurar pelo mar e durante essa aventura ele enfrentou todos os perigos no mar para sobreviver. Entre as suas jornadas, ele chegou a viver no Brasil, onde começou o seu plantio de cana-de-açúcar, viveu também na África. Essas viagens acabaram no dia em que o navio que ele estava naufragou, perto de uma ilha e ele teve que improvisar tudo para poder sobreviver, e nessa ilha ele teve que enfrentar vários perigos.

Imaginem um homem sozinho num pedaço de terra perdida, em que cada dia era uma luta para: construir um lugar para morar, para conseguir se alimentar e o pior de tudo era ele ter que conviver diariamente com a solidão porque ele estava sozinho naquela ilha.

Robinson Crusoé viveu naquela ilha por mais de 28 anos, e voltou para Inglaterra depois de 35 anos longe de sua terra natal, e encontrou seus pais mortos e só os irmãos éque estavam vivos, e já tinham repartido a herança deixada pelos pais. Enfim ele é um herói solitário que resolveu explorar o mundo com a sua coragem.

Queila Tavares.

30/05/12

Por Carla Martins, 31 de Maio de 20012, 8:26

Post número 3- Irna Lopes andrade-21- 05- 2012

Já terminei de ler o livro a morte do meu poeta. Nos últimos capítulos desse livro, vi que as eleições pelo qual o poeta concorreu e ganhou como já tinha referido no post anterior, não foi uma eleição muito fácil. Pelo contrário, o poeta sofreu a revolta do povo que o quis matar, por influência do partido que ainda se encontrava no poder. Mas, o poeta sendo um homem das letras e possuindo o dom da palavra, conseguiu falar com o povo e convence-los da verdade, sem que houvesse a intervenção da polícia que ai se encontrava para proteger o poeta.

A mulher do poeta sempre mostrou-se uma mulher muito forte, corajosa e determinada que sempre esteve ao lado dele assim como o seu melhor amigo, que ele considerava o seu braço direito.

Apos ganhar as eleições, o poeta foi visitar o povo, cumprimentando-os um por um. Ao terminar, resolveu ir contemplar o mar, foi ai que ele escorregou e caiu no mar sem que o seu guarda costa desse por isso. Como não sabia nadar o poeta foi devorado por um tubarão.

Conseguiram encontrar apenas restos do presidente, que teve um funeral digno do chefe de estado que teve o menor de todos os mandatos.

Mas que ira ser sempre relembrado pelo povo por ter sido aquele que acabou com o partido único em Cabo Verde.

Por Carla Martins, 31 de Maio de 20012, 8:26

Agostinho Rodrigues – Post nº 1, 14 de Maio de 2012

O livro que eu acabei de ler é do autor moçambicano, Pepetela, cujo título é “montanha de água lilás”.

É um livro bastante interessante, em que o autor atribui as personagens o nome de um animal “Lupi” e todos os autros personagens o nome é derivado de Lupi de açodo com a função que cada um desempenhava. Ex: Lupi poeta, Lupi pensador, Lupi comerciante entre outros.

O livro narra uma história de água que um Lupi encontrou na montanha e servia de cura. No entanto a noticia até fora da montanha, o que fez com que os animais como leão, tigre, os animais mais fortes interessaram pela água foram a montanha procurar pelo líquido.

Como os Lupis eram mais fracos e para proteger a montanha cederam e fizeram um pacto. Esses animais não sobiam a montanha e traziam-na na base da montanha.

Até que um dia a água acabou.

De certeza a história não termina aqui, por isso, sugiro-vos a ler essa obra para que termines a historia, tires algumas lições de vida e dá-nos a conhecer algumas passagens de histórias de alguns países de África implicitamente.

Por Carla Martins, 31 de Maio de 20012, 8:26

 

Ana Sofia post nº2, 29 de Maio de 2012

O primo Basílio é uma obra, romancista que retrata a burguesia lisboeta em toda a sua vacuidade, lançado no ano de 1878. Este romance tem XVI capítulos, com 308 páginas. Neste romance Luísa, cujo marido, o medíocre engenheiro Jorge, passa algum tempo, a trabalho, fora de Lisboa. Neste momento retorna a Portugal o primo pelo qual Luísa fora apaixonada na adolescência, Basílio. Basílio, ao perceber que sua prima estava só, decide conquistá-la. Depois de vários momentos de encontro no Paraíso, local de seus encontros amorosos, Luísa é descoberta pela criada Juliana que descobre uma carta amorosa do casal e passa a chantagear a patroa. Basílio deixa Lisboa e Luísa, incapaz de arrumar o dinheiro para pagar o silêncio da criada, acaba por servir de escrava a Juliana, ela fazia de tudo o que a Juliana pedia , até serviços domésticos.Quando Jorge retorna, ,este fica desconfiado vendo a Luísa a sua mulher fazendo trabalhos domésticos que eram afazeres da Juliana. Luísa,desesperada pede ajuda ao amigo Sebastião, e este acaba por recuperar a carta amorosa que incriminava Luísa das mãos da Juliana. Esta é atropelada e morre. Já sem a chantagem da juliana, mas abalada, com o desaparecimento do Basílio, Luísa andoem-se, onde começa por ver fantasmas da Juliana e termina morrendo sem saber se o Jorge descobriu tudo e se a perdou. De volta a Lisboa, Basílio, acaba por saber da morte da prima. Gostei de ler o romance, e o que mais me chamou atenção foi o caracter da personagem Luísa. Também podemos fazer comparação entre os acontecimentos da época com os acontecimentos da sociedade Cabo Verdiana atualmente. Podemos também tirar a mural da história e aconselho-vos a verem o filme.

Por Carla Martins, 31 de Maio de 20012, 8:26

Denise de Fátima Andrade Tavares    

Primeiro post                                                            01/05/2012

Eu estou a ler o livro de JOSE RODRIGUES DOS SANTOS intitulado «A FORMULA DE DEUS» de 570 páginas e XLIII (43) capítulos; estou no capítulo XVIII (18). Eu estou a adorando ler este livro porque é uma história de amor, intriga e traição. Nos capítulos que já li, conta do encontro do Tomas que é um historiador português com uma iraniana de nome Ariana que faz uma proposta ao Tomas de trabalhar na decifração de um manuscrito, mas que tinha de ficar num completo sigilo. Ele regressa a Portugal e descobri que o seu pai esta doente e também é abordado pelos agentes da CIA, para revelar sobre a conversa que teve com a iraniana com o propósito de que ele deve passar a informa-los de tudo sobre a decifração desse manuscrito porque o mundo dependia disso e que lhe pagariam o dobro daquilo que a iraniana iria pagar. Passaram alguns dias e ele Regressou ao Irão para trabalhar no manuscrito.

Acho que este livro pode ser muito útil para os gostam ou optam pela matemática física ou química, porque explica muito detalhadamente as fórmulas de maneira que qualquer um que leia este livro compreende.

postada por Marleny de Pina

01/05/2012

Post número 4- Irna Lopes andrade

Comecei a ler o livro intitulado “Ninguém é de Ninguém” da autora Zibia Gasparetto e já estou no quinto capítulo.

É um livro muito interessante que discorre sobre o ciúme que ronda a vida de dois casais. Um dos casais é composto pela Gabriela, uma linda e competente secretaria e por Roberto que foi enganado pelo seu sócio e perdeu tudo o que tinha.

Os dois têm dois filhos e agora é Gabriela que sustenta a família. Isso fez com que Roberto ficasse com muito ciúme de ver a mulher sempre rodeada de clientes ricos.

Roberto torna-se um homem inseguro por não conseguir sustentar a família e como Gabriela tem de trabalhar o dobro, ele começa a pensar que ela anda a traí-lo.

por Marleny de Pina, 04|06|2012

2º post de leitura _ Carla Andrade

Acabei de ler o livro de Leo Buscaglia cujo título o Amor. Traduzido por André Feijó Barroso, contém 11 capítulos e 157páginas,essa é a15º- edição.

Caros leitores, este livro é um encontro íntimo e maravilhosa que o seu autor nos proporciona, é um livro extremamente  importante porque trata da maior experência que um ser humano pode ter na vida. Contudo, o que sabemos e conhecemos é muito pouco sobre o Amor. Ler este livro é aprender mesmo, contém maravilhosas lições de vida e não só, interessando a leitura deste livro nos habilita a usufruir os beneficios que o amor pode proporcionar a cada um de nós.

O autor deste livro é uma pessoa que vive como prega que os outros façam, que tem sentimentos e não tem medo de exibir suas emoções, ele ama e é feliz nesse amor.

E da sua autoria são também vivendo, amando e aprendendo e assumindo a sua personalidade.E é por essa razão que eu recomendo_vos a ler este livro, porque aprendi coisas maravilhosas que me ajudou bastante nos momentos de grande crise, pois é claro, crise amorosa. Leia uma vez e tenho a certeza de que voces irão gostar muito!!.

por Marleny de Pina, 04|06|2012

Post número 3 – Marleny de Pina

Eu estou a ler um livro de Hanry James entituladaWashington Square”.

Esse escritor conta a história de um Dr. chamado Austin Sloper. Durante uma parte da primeira metade do seculo XVIII, cresceu e exerceu na cidade de Nova York, um médico que desfrutava de uma grande  e boa parte da consideração do povo.

Esse médico reunia, em si num nível equilibrado, a aprendizagem e a habilidade. Além de ser estudioso era tambem inteligente e uma celebridade local.

Casou-se aos vinte e sete anos de idade com Catherine Harrington, uma das mais belas raparigas da cidade.

Esta, além de ser uma bela  era também, rica.

Durante cerca de cinco anos, os olhos  da amada sempre foram uma fonte de inpiração e satisfação para o jovem médico, que era um marido dedicado e muito feliz.

O intessante é que embora tenha ficado muito rico com o dote da esposa, não deixou de exercer a sua profissão que lhe permitia realizar o seu desejo de ser útil.

Com o passar do tempo, a senhora Sloper teve um menino. Contudo apesar de toda a ternura da mãe e de toda a ciência do pai, o pequeno morreu aos três anos de idade.

Dois anos depois, a Catherine Harrington, teve um Segundo bêbe. Desta vez uma menina que na piniao do doutor não era uma adequada substituta do filho falecido.

Mas o pior não era isso porque uma semana depois o Dr. Sloper já estava viúvo e isto foi muito doloroso porque para um homem cuja profissão era manter as pessoas vivas, não restou dúvida de que ele não teve tanta sorte com a sua família.

Ficou com a sua filha, que embora não fosse desejada, fez tudo o que pôde para ver-la bem.

Chamou a filha de Catherine (o nome da mãe). A historia continua no próximo post.

Por Marleny de Pina, 07 de junho de 2012

 


 

Post numero 2, Agostinho Rodreigues

Estou a ler o livro de Antonia osina Lopes et all cujo título é “Repensando a didática”.

É um livro interessante porque servirá certamente no nosso contexto que somos hoje estudantes e amanha professores. Por isso, oferece-nos pressupostos para melhorarmos ou aprender a orientar melhor a nossa futura tarefa.

Didática, segundo Coménio é investir e descobrir o método segundo o qual os professores ensinam menos, os estudantes aprenderem mais; […] um conjunto de normas, recursos e procedimentos que devem informar e orientar a atuação dos professores.

Portanto se querem adquirir essas aptidões sugiro-vos a ler esse livro e ainda possui conteúdos que nos servirá nos próximos anos de curso.

Agostinho Rodrigues

7 de Junho de 2012 por Carla Martins

Post número cinco – Irna Lopes Andrade

Continuando com a leitura do livro “Ninguém é de Ninguém” posso dizer que o ciúme que o roberto sente pela sua mulher Gabriela vai aumentando a cada capítulo. Agora, na cabeça dele a Gabriela anda a trai-lo com o chefe dela. O doutor Renato, que por sua vez, tem uma mulher que não trabalha e acredita que o marido anda a trai-la com Gabriela.

Todo esse ciúme é pelo simples facto de Gabriela e Renato, por trabalharem juntos criaram um laço de amizade muito forte. Mas tem muito respeito um pelo outro e pelos seus respectivos casamentos.

Esse ciúme doentio levou Gioconda e roberto a unirem-se para afastar Gabriela de Renato. Para que isso acontecesse eles falsificaram uns papéis, para que parecesse que Gabriela tinha roubado a empresa. Mas logo tudo foi esclarecido e Gabriela foi inocentada.

Muito triste com o sucedido, Gabriela confronta o marido que diz estar muito arrependido. Mesmo assim ela pede o divórcio que ele recusa a dar-lhe.

Quando Gioconda percebe que não consegui incriminar Gabriela e afasta-la do seu marido, decide mata-la.

Saberemos o que aconteceu com Gabriela no próximo post.

6 de Junho de 2012 por Carla Martins

Leitura nº 1 – Evelise Leónidas Fortes C. Santos.    

Eu fiz a leitura de uma colectânea da autora cabo-verdiana Dina Salústio (Bernardina de Oliveira Salústio) intitulada “Mornas Eram As Noites”. Tem trinta e cinco contos, curtos mas muito interessantes.

Essa leitura foi muito útil, gostei de todos os contos, alguns mais do que outros o que é normal. Essa colectânea serve mais como forma de distracção, em alguns dos contos nos oferecem exemplos de vida. Um dos contos de que eu gostei mais foi “Um ilegítimo desejo” que fala de uma jovem que era muito vaidosa, escolheu a prostituição como profissão e não teve uma história feliz.

Uma das lições que eu queria partilhar com vocês é que na vida nós encontramos sempre obstáculos, mas temos que ser forte e firme para saber lutar pelo que queremos, e existem escolhas que antes de fazer devemos pensar muito bem porque nem sempre se pode voltar atrás. Existem erros de um minuto que podem marcar a vida toda.

Praia, 29 de Abril de 2012.

Recebido 6 de Junho de 2012 por Carla Martins

 Leitura nº 2 – Evelise Leónidas Fortes C. Santos.

Eu estou a ler um romance do autor português Miguel Sousa Tavares. O título do livro é “ Equador ”, tem 344 páginas e estou na página 233.

No início da minha leitura eu não estava a gostar muito, porque tinha muita descrição em termos dos espaços e dos personagens, mas no decorrer da leitura eu comecei a interessar cada vez mais pela história.

É uma história que se passa já no final da monarquia 1905-1908, em São Tomé e Príncipe. Luís Bernardo (personagem protagonista) se tornou Rei da província ultramarina. Acontece muita traição entre o Luís Bernardo e Sr. Ann que era esposa do Consoo, que era uma mulher muito linda e admirada por todos. O interessante desse livro é que me dá prazer em ler, e a cada momento que eu leio sinto a curiosidade de saber o que vem depois, é como se eu estivesse a ver uma telenovela, termina um episódio e já fico imaginando o outro. O narrador faz uma discrição das cenas de romance entre a Ann e o Luís de uma forma muito interessante, desperta muita curiosidade.

Se querem saber mais eu convido-vos a ler o romance porque é muito bom e não vão se arrepender.

Evelise Leónidas dos Santos.

Praia, 25 de Maio de 2012.

Recebido 6 de Junho de 2012 Carla Martins

EUNICE  post numero um

Estava a ler o livro de teixeira se sousa entre duas bandeiras, o livro possui 59 capitulos na qual um antecede o outro. A primeira o leitor fica um pouco confuso com a história mas com a continuidade da leitura começa a entender melhor o objectivo do livro.

O livro conta a história de um homem que se chama Gaudêncio que ambiciona entrar para a sociedade mindelense, ele faz de tudo para entrar apesar de ser recusado duas das vezes que candidatou ele não desiste do sonho.

Praia 22 de Maio de 2012 as 15h:00

A minha segunda leitura é uma colhetanha feitas pelo um jornalista a vários jornais nacionais e publicou-os. O livro conta varias histórias, mas a que mais gostei foi a história de um chinês e dois homens que estavam fartos de beber mas queriam mais e foram a loja do chinês e pediram um coisa forte para beber e a balconista mostrou-lhes uma garrafa que não conheciam mas beberam na mesma, depois de beber perguntaram que tipo de bebida era aquela e chegou o chinês que respondeu que é uma bebida destilada de arroz  da china com 2800 anos. Os compadres que nada sabiam sobre a china responderam que a china esta a ajudar-nos com a construção de vários projectos e que eles agradeceriam bebendo a bebida deles.

Recebido 5 de Junho de 2012

Poste Natalina3

A obra “Faminto”, pertence ao escritor Luís Romano, tem 341 páginas que se encontra dividido em 31 capítulos.

A obra fala da fome e doenças que assolaram uma ilha sem-nome.As pessoas trocavam os móveis, os telhados, os terrenos por alguns litros de milho para salvar a família, e mesmo assim muitos morriam. Algumas pessoas roubavam e eram chicoteadas ate a morte. Outras pessoas morriam de barriga inchada de tanto comer milho cru. As meninas muito novinhas deitavam-se com os comerciantes em troca de comida e ainda algumas passaram a ser menina-de-vida para poderem sobreviver porque havia muita fome alguns recem nascido foram comidos pelos cães.

Algumas pessoas tentavam escrever para terra longe para receber algum apoio de terra longe, mas as cartas eram rasgadas no cais do porto. Pois não podiam receber qualquer ajuda, porque gente de terra longe não sabia o que se passava na ilha sem-nome.Havia lágrimas, dor, tormento por toda ilhas as pessoas que foram para costa de África voltaram como sombras porque já não podiam trabalhar, devido a muitos trabalhos que fizeram debaixo de muita chuva e doenças.

Enfim eu, fiquei muito chocada com os assuntos desta obra, porque nesta ilha sem-nome havia gentes que viviam bem, que comiam bem e vestiam bem, enriqueciam cada vez mais a custa dos esfomeados porque trocavam, um terreno por alguns litros de milho. Enquanto os outros morriam barbaramente na presença deles e ninguém fazia nada.

Recomendaria aos meus colegas que fizessem uma pequena leitura desta obra.

Recebido 4 de junho, postado por Carla Martins

Aleida Raquel, Post numero um

Neste mês, eu já terminei a leitura do romance “O Desejo de Kianda”, do autor PEPETELA. O livro esta composto por seis capítulo formando por completo de cento e dezanove páginas. No principio optei por escolher este livro porque estava com curiosidade de saber quem era “Kianda” e qual era o seu desejo, no começo não percebi bem, mas depois da segunda leitura é que percebi melhor, que “kianda”era a própria água daquela lagoa e o seu desejo era se libertar.Gostei de ler esse romance, é muito interessante. O que mais me derpertou nessa leitura é que com a queda de vários prédios, nem as pessoas, animais, electrodomésticos sofreram um arranhão. Recomendo que leiam este romance. O autor liga-a a história do seu próprio pais.

Recebido 4 de Junho de 2012

Postado por Carla Martins

Post II

Adelça furtado

Já terminei de ler o livro de Germano Almeida “A Ilha Fantástica”. Abril de 2001 5ª edição, dividida em 9 partes e 223 páginas. É um romance que relata- nos uma história real em que Germano Almeida faz uma auto biografia da sua ilha boa vista (Cabo Verde). Este romance contém muitas personagens visto que o autor invoca a passagem, memória de muitas pessoas naquela ilha.

Segundo o autor naquela época ele era muito pequeno e ficava a observar o que se passava no dia-a-dia. No romance mostra isso em algumas passagem “ Lembro-me ainda muito bem do enterro de Ti Júlia…vão brincar…”

Gostei muito de ler esse romance uma vez que através dela podemos imaginar como é que os povos boa-vistenses viviam naquela época, onde segundo indica nem  algumas passagem do romance era na época da ditadura. O autor faz referência a feiticeira alias o que é muito presente, mostra-nos como afastar das feiticeiras e também como proteger os recém-nascido durante sete dias. Relata-nos do adultério cometido por uma empregada e um senhor português que vivia em cabo verde na época, realça sobre a virgindade da mulher e como é que a mulher deve apresentar perante o seu marido. Também faz referência à convocação do espírito. Este romance faz nos compreender e supor que no mundo tudo existe.

Ainda tem um episódio que relata sobre a matança do porco. Para ele a quele dia era como o dia da festa, era uma actividade que ocupava o dia todo e só fazia aos domingos.

Se você quer saber com mais detalhes e pormenores esses episódios, basta ler esse romance extremamente belíssimo e partilharemos juntas.

Recebido 31 de Maio

Postado por Carla Martins

Ana Sofia, Post numero dois

O primo Basílio é uma obra, romancista que retrata a burguesia lisboeta em toda a sua vacuidade, lançado no ano de 1878. Este romance tem XVI capítulos, com 308 páginas. Neste romance Luísa, cujo marido, o medíocre engenheiro Jorge, passa algum tempo, a trabalho, fora de Lisboa. Neste momento retorna a Portugal o primo pelo qual Luísa fora apaixonada na adolescência, Basílio. Basílio, ao perceber que sua prima estava só, decide conquistá-la. Depois de vários momentos de encontro no Paraíso, local de seus encontros amorosos, Luísa é descoberta pela criada Juliana que descobre uma carta amorosa do casal e passa a chantagear a patroa. Basílio deixa Lisboa e Luísa, incapaz de arrumar o dinheiro para pagar o silêncio da criada, acaba por servir de escrava a Juliana, ela fazia de tudo o que a Juliana pedia , até serviços domésticos.Quando Jorge retorna, ,este fica desconfiado vendo a Luísa a sua mulher fazendo trabalhos domésticos que eram afazeres da Juliana. Luísa,desesperada pede ajuda ao amigo Sebastião, e este acaba por recuperar a carta amorosa que incriminava Luísa das mãos da Juliana. Esta é atropelada e morre. Já sem a chantagem da juliana, mas abalada, com o desaparecimento do Basílio, Luísa andoem-se, onde começa por ver fantasmas da Juliana e termina morrendo sem saber se o Jorge descobriu tudo e se a perdou. De volta a Lisboa, Basílio, acaba por saber da morte da prima. Gostei de ler o romance, e o que mais me chamou atenção foi o caracter da personagem Luísa. Também podemos fazer comparação entre os acontecimentos da época com os acontecimentos da sociedade Cabo Verdiana atualmente. Podemos também tirar a mural da história e aconselho-vos a verem o filme.

Recebido 29 de Maio de 2012

Postado por Carla Martins

Post número – seis – Irna Lopes Andrade

Continuando com a sequência anterior, Gioconda comprou uma arma e foi esperar Gabriela na saída do trabalho dela.

Quando Gabriela saiu, Gioconda apontou-lhe a arma, mas Roberto que fora ver Gabriela atravessa-lhe á frente e acaba por levar os tiros que eram destinados a ela.

Roberto foi para o hospital sentindo-se culpado, afinal tudo isso aconteceu devido a sua união com a mulher de Renato, para separá-lo da Gabriela.

Gioconda foi presa e acusou Renato do seu descontrolo, pois ela só fez o que fez para preservar o seu casamento.

Mais tarde com a recuperação de Roberto, Gabriela decide pedir o divórcio, pois não mais aguentava o ciúme excessivo e sem fundamento do marido. Este não aceitando a separação entra num centro espírita para lançá-la um feitiço, assim ela não o largaria.

Após o sucesso do feitiço, Roberto leva a sua mulher para outra cidade juntamente com os seus filhos, longe de todos que a quisessem ajudar. Ela enfeitiçada, ficou sem vontade própria, sem opiniões, sem emoções por mais ninguém a não ser pelo marido.

Renato que tinha-se apaixonado por Gabriela durante todo esse tempo, mas que não atrevera-se a declarar o seu amor, também conheceu pessoas de um centro espírita que estavam dispostos a ajudar Gabriela.

Após algumas sessões no centro, essas pessoas conseguiram quebrar o feitiço a que Gabriela estava exposta e Renato foi buscá-la. Ao chegar ele encontrou Gabriela sozinha, pois Roberto tinha saído para encontrar com o sócio que o tinha roubado.

Ele começou a falar com o sócio, culpando-o por tudo que estava acontecendo com a sua família. Na discussão, Roberto foi baleado pelo sócio e morreu.

Assim o livro termina com Gioconda presa, Roberto morto, Gabriela e Renato a tentarem recomeçar uma nova vida juntos.

Há quem pense que sentir ciúme é provar que se ama ardentemente. Será verdade?

Praia, 15 de Junho de 2012

postado por Marleny de Pina

Post número -7- Irna Lopes Andrade

Estou a ler o livro dianética, do autor Ron Hubbard, que é o autor que mais tem vendido livro internacionalmente. Esta obra tem mais de vinte milhões de exemplares vendidos.

A dianética é uma obra que revela a única fonte de dor, infelicidade e falta de confiança na sua vida- a chamada mente reactiva. E mostra como ver-se livre dela.

A dianética mostra-nos o poder da mente sobre o corpo, em que com a força do pensamento nos conseguimos tantas coisas boas que nem sequer imaginamos. Mas também a força do pensamento pode levar a destruição, caso o pensamento for negativo.

Praia, 15 de Junho de 2012

postado por Marleny de Pina

Post  nº 4—Marleny de Pina

Quando a filha do Dr. Sloper tinha aproximadamente três anos, ele convidou a irmã, a senhora Penninam, para tomar conta dela.

Com o passar dos anos, quando a moça já tinha vinte anos, ela não tinha nenhum vestígio da beleza da mãe. Não era feia, mas tinha um semblante apagado, sem graça.

Se fossemos falar de beleza iríamos dizer que o máximo que, Catherine, tinha era um rosto agradável. E embora tivesse grande dote, por ser herdeira de um doutor, ninguém pensava na possibilidade de considera-la uma beldade.

Não era inteligente, rápida com os livros nem com qualquer outra coisa…

Em contrapartida, catherine, era uma menina dócil, obediente e muito adepta de dizer a verdade.

Gostava muito do pai e o achava um homem célebre, belo e inteligente por isso o seu maior desejo era, sem dúvida, agradar o pai, embora não tenha conseguido esta façanha com sem por cento de êxito.

Por se tratar de um doutor, a filha com essa falta de inteligência, beleza e graciosidade, não era um motivo de orgulho para o pai porque ele queria  pensar na possibilidade de um dia poder ver a filha como uma miúda distinta, bela e inteligente e não como uma rapariga vulgar.

Hás vezes o Dr. Sloper pensava de como era bom, o facto, de a falecida esposa não ter vivido para conhecer a filha.

Catherine não herdara a beleza, a inteligência e nem a graciosidade da mãe daí surge a questão: quem é que se interessaria por uma menina com esse perfil?

Descobriremos juntos a resposta, á pergunta do pai, no próximo post. Até lá fiquebem.

Praia, 16 de Junho de 2012

Post de leitura numero 3- Carla Andrade

Eu estou a ler o livro do Corsino Fortes, cujo título: Árvore e Tambor ou podemos dizer a Reivenção da terra Cabo-Verdiana. Contém cinco canto, já terminei de ler os dois primeiros cantos, tem 125 páginas. No primeiro canto, ou seja, cantoI encena a criação das ilhas, o seu nascimento mítico num tempo que se renova e precipia.

CantoII

Há um poema  que fala  da géneses a frutificação simbólica,como uma benção regeneradora no sentido bíblico, ou seja , fala do diluvio.

Contém poemas interessantes porque o Arvore e tambor era uma promessa, ou seja , inscrição dessa promessa em acto, poema que circunscreve a utopia no real ao regenerar o novo país recriando-o com uma inegualavél força cosmificadora e celebrante.

É a proposta de pão e fonema.

Postado por Marleny de Pina

Segundo poste de leitura

Denise de Fátima Andrade Tavares

Eu estou a ler o livro de Paulo Coelho que tem como titulo “ A Bruxa de Portobello” de 221 páginas. É um livro que foi escrito baseado na entrevista (depoimento) de pessoas mais próxima da protagonista dessa história. A partir dos depoimentos de cada pessoa, a história vai se desenrolando e ganhando mais sentido, se tornando interessante. O livro conta a história de uma mulher que quando era criança foi abandonada pela mãe verdadeira que era uma cigana e, foi adoptada por outra mulher chamada Samira. O nome verdadeiro era Sherine, mas era chamada de Athena, era uma mulher muito sábia, muito religiosa, que vivia a sua vida de uma maneira que todos os que a conheciam ficavam intrigados e ao mesmo tempo admirados e também adorava dançar e tocava. Athena fez um pouco de tudo, casou-se e teve um filho aos 19 anos, divorciou em pouco tempo e foi trabalhar num supermercado, também foi vendedora imobiliária e até bancaria, em cada uma dessas posições nunca deixou de manifestar a sacerdotisa que tinha dentro de si.

É uma história muito interessante que recomendo vos a ler. Tem muitas lições de vida, muitos comentários relativamente a Athena que tinha muitas qualidades, e que batalhou muito para ter e viver da maneira que queria, e que ainda hoje a sua história é uma lição de vida e lembrada por todos os que a conheciam.

 postado pela: Marleny de Pina

praia, 22 de Junho de 2012

Post número-8- Irna Lopes

Terminando a leitura do livro sobre a dianéctica percebi que o objectivo de qualquer ser humano é chegar no estado de um clear, ou seja, uma pessoa que consiga pensar apenas positivo, que por mais que queira fazer uma coisa errada não a faz porque tem domínio de si próprio. É sempre capaz de distinguir o certo do errado.

Qualquer pessoa que ler este livro, com ou sem ajuda, consegue melhorar o domínio sobre os seus pensamentos e logo obtêm domínio total da sua vida.

postado pela: Marleny de Pina

Praia, 22 de Junho de 2012

Adelça Furtado post nº IV

Já terminei de ler o livro «o Escravo» de José Evaristo de Almeida. Constituída por 20 capítulos, 213páginas,2ºedição, publicada em lisboa no ano de 1856. É um romance exclusivamente detemática Cabo Verdiana.

O texto narra uma história de um escravo chamado João que apaixonou pela sua senhora chamada Maria. A Luísa que era apaixonada pelo João ajudou-o a entrar no quarto da sua senhora para comtempla-la enquanto dormia ele não resistiu ebeijou a Maria, a Luísa sentiu-semal e desmaiou, isso fez com que a Maria acordou deparando com o João beijando a sua mão. Ele aproveitou da situação e declarou o seu amor a Maria, então ela resolveu euforia lo porque nutria um carinho especial para com ele e também porque sabia que esse amor era impossível.

João saiu da fazenda caminhando para o Monte Vermelho (cidade da Praia) onde reencontrou a sua mãeJúlia.João teve que lutar contra Lopes (amate de Maria) para salvar a Maria enessa luta saiu ferido no peito o que levou a morte nos braços da sua amada Maria e a Luísa inconformada com a morte do João suicidou-se.

Este romance é de extrema importância na literatura Cabo Verdiana              .É primeiro romance Cabo Verdiano, enquadra-se no primeiro período descrevendo as tenções do conflito vivenciado na época. Quem não leu esse livro não sabe descrever o macro da história na literatura Cabo Verdiana. Você precisa ler para saber a posição do João um escravo que sabia ler e escrever, isto é, ele não era um escravo qualquer.

Recebido 15 de Junho por Carla Martins

2º post Aleida Elisandra

Para o mês de Maio já terminei a leitura do romance “RECAÍDA “ de António Aurélio Gonçalves, é um romance de amor, simples, tratando da vida dos dois de dois jovens casados (Xalino e Armanda), que vivem em cabo -verde na ilha de são Vicente. Só que ele tinha uma antiga namorada (a Iuca) e a reencontra depois de casado. O Xalino não resiste a tentação e o desejo de beijar a primeira namorada no lar onde ela encontra. Numa noite fica confuso entre a primeira e a segunda e arrepende-se de ter casado, diz a culpa ser da sua mãe de ter-lhe casado. E a caminho do lar, com vontade de a ver de novo, mas ao mesmo tempo pensando na sua mulher, a meio do caminho falta-lhe a coragem e desiste e volta para a sua casa e para a sua mulher. O que mais me despertou nessa leitura foi a coragem desse personagem Xalino visto que hoje são poucos que os fazem

Recebido em 14 de Junho por Carla Martins

Segundo poste de leitura

Denise de Fátima Andrade Tavares

Eu estou a ler o livro dePaulo Coelhoque tem como titulo “ A Bruxa de Portobello” de 221 páginas. É um livro que foi escrito baseado na entrevista (depoimento) de pessoas mais próxima da protagonista dessa história. A partir dos depoimentos de cada pessoa, a história vai se desenrolando e ganhando mais sentido, se tornando interessante. O livro conta a história de uma mulher que quando era criança foi abandonada pela mãe verdadeira que era uma cigana e, foi adoptada por outra mulher chamada Samira. O nome verdadeiro era Sherine, mas era chamada de Athena, era uma mulher muito sábia, muito religiosa, que vivia a sua vida de uma maneira que todos os que a conheciam ficavam intrigados e ao mesmo tempo admirados e também adorava dançar e tocava. Athena fez um pouco de tudo, casou-se e teve um filho aos 19 anos, divorciou em pouco tempo e foi trabalhar num supermercado, também foi vendedora imobiliária e até bancaria, em cada uma dessas posições nunca deixou de manifestar a sacerdotisa que tinha dentro de si.

É uma história muito interessante que recomendo vosa ler. Tem muitas lições de vida, muitos comentários relativamente a Athena que tinha muitas qualidades, e que batalhou muito para ter e viver da maneira que queria, e que ainda hoje a sua história é uma lição de vida e lembrada por todos os que a conheciam.

Recebido 14 de Junho por Carla Martins

Post nº dois

Eunice

Terminei de ler o livro de teixeira de sousa e o final não é diferente do que eu estava a espera emfim o Gaudêncio conseguiu entrar pa o gremio recreativo de mindelo e tornou-se num dos homens mais importantes de S. Vicente. Como já tinha dito gostei muito da persistencia da personagem principal em não desistir do seu sonho e sobretudo por ter lutado de todas as formas para o realizar.

Esse livro põe nos a pensar sobre os nossos sonhos que muitas vezes deixamos para tras sem ao menos lutar ou tentar alcança-lo , e ao ler esta livro isentiva-nos a nunca desistir mas sim ter a persitencia para lutarmos e vencer.

Praia 13 de Junho de 2012

Post nºtres  Eunice

Agora estou a ler o livro sobre Pedro Cardoso

Recebido 14 de Junho por Carla Martins

 

Iva Marisa

Eu li, o conto do escritor Moçambicano Mia Couto, cujo título é Estórias Abensonhadas.Esta obra foi publicada em Moçambique em 1994.O conto é dividido pór vários capítulos e sub-capítulos.
Tive bastantes dificuldades na comprenção do conto , devido ao uso de vocabulários desconhecidos.
Eu gostei mas da psrte que é designada da chuva abensonhada, porque tinha muito tempo que não chovia . Depois de algum tempo a chuva caiu durante três dias , as pessoas , os animais e as plantas tinham bastante saudade de sentir molhada .
Depois de cair da chuva , as plantas e os animais ganham mais vidas por isso denominaram de Estórias Abensonhadas.
O conto também conta a história do Mintoninho que é filho de Abobarcar e de Salumi. A sua mãe vendia na praça e o seu pai chegou recentemente de guerra. Certo dia Mintoninho saiu de casa depressas porque a sua mãe estava quase achegar de venda . Decidiu ir buscar o seu pai na taberna , porque cada vez que o pai bebia tinha prolbemas em casa .
O Mintoninho nem se quer teve tempo para dar explicações , o pai mandou-o logo para a varanda e começou a falar com a sua mulher Salumi , porque havia traído enquanto estava fora na guerra.

Recebido 14 de Junho por Carla Martins

Poste de leitura 1 primeira parte Natalina Correia

Estou a ler o livro de Manuel Lopes “os flagelados do vento leste” com 216 páginas e dividido em duas partes. A primeira parte fala sobre a chuva e a segunda parte fala de romance na montanha, entrada e o crime.

A primeira parte fala da ansiedade nos olhos das pessoas, esperança nas águas e temor da estiagem. Com a chegada da chuva surgiu o verde repentino que afugentou o medo nos homens mas a alegria durou pouco tempo porque veio a lestada que danificou os milheirais destruindo a maior parte das colheitas.

O que a lestada poupou, os gafanhotos devoraram, roeram tudo o que encontraram ainda verde a superfície da terra, nunca foi visto lestada, gafanhotos e estiagem a descerem ao mesmo tempo sobre uma ilha e as pessoas acharam que estas três calamidades juntas são sinais do fim do mundo.

Gostei desta primeira parte porque nos mostra a realidade de vida dos cabo-verdianos daquela época, o anseio pela chuva e a esperança de um bom ano agrícola. Mesmo sem sinal de um ano bom, os cabo-verdianos trabalhavam a terra com fé e esperança na chuva, porque a esperança era o melhor compromisso dos homens para com a vida.

Recebido 13 de Junho por Carla Martins

Post nº 3 – Ana Lina Vieira

04/05/12

Arquipélago

Arquipélago é uma obra escrita em poemas cujo autor é Jorge Barbosa, historicamente, o anunciador da viragem para os problemas da terra, com a intenção de reflectir sobre a busca e caracterização da identidade do povo do arquipélago.

Esta obra é uma representação da poesia africana de expressão portuguesa. Nestes poemas são retratados os pontos vividos pelos caboverdianos tais como: as secas, o drama centinário da fome e o desprezo que o poder central metropolitana manifestava em relação aos problemas horríveis das ilhas do arquipélago de Cabo Verde.

Ao ler estes poemas reparámo – nos que há um relacionamento entre o sujeito e o espaço e dessa relação resulta aquilo que podemos chamar de insularidade, isto é, o sentimento de solidão, de nostalgia, do isolamento e os limites que nos separam do resto do mundo, criando assim a ansiedade de partir e sonhar com novos horizontes.

Recebido 4 de Junho po Carla Martins

Carla Martins

Post nº 2

Título: Na roda do sexo

Na roda do sexo é uma obra do autor Fernando Jorge Almeida Monteiro. Ele Nasceu a 8 de Julho de 1951 na cidade da Praia, onde fez os seud estudos primários e secundários. Jornalista de profissão, exerceu vários cargos de direcção nos orgãos de comunicação social cabo-verdianos. Escreveu crónicas nos jornais: Novo Jornal de Cabo verde, Expresso das ilhas e Horizonte. No dominío literário publicou Desassossego em 1992 e Na roda do sexo. Este ultimo um livro de contos de 200 páginas devididos em 10 contos excitantes, que têm como pano de fndo o quotidiano praiense. O autor retrata nos seus contos a problematica social dos bairros pobres revelando os males que muitos jovens enfrentam nomeadamente a descriminação homosexual, a violência doméstica, tráfico de drogas, etc. Factos  que, segundo o autor, certamente acontecem no dia-a-dia praiense e quemuito de nós não damos conta porque são realidades escondidas. A linguagem é clara por vezes chegando a ser um pouco sórdida visto que ele narra os acontecimentos pormenorizadamente , muitas vezes recorrendo a expressões que são usadas nos suburbios pelos traficantes, etc.  Um livro muito interessante. Convido-vos a le-lo.

Carla Martins

Post nº 3

Título: Nimores e Clara e Amores de rua

Um livro de Osvaldo Osório, considerado um dos mais importantes poetas cabo-verdiano. Este livro de contos é um “casamento” entre pequenas histórias da série Amores de Rua publicadas na revista Raizes e contos da Temala publicadas no extinto jornal Voz de Povo. No inicio tive deficuldades em entender as histórias mas no afinal gostei de lê-lo. É muito bom. Espero que gostem também.

Carla Martins

Post nº 4

Título: O retrato de um sonho

Um dia, passava perto de uma livraria muito conhecida na cidade da Praia, um livro despertou a minha atenção pelo seu título. Fiz mil perguntas, pensava qual era o conteudo do livro. Entrei na livraria e comprei o livro, li-o durante uma semana. É um romance que retrata a história de um miúdo de 13 anos natural da ilha do Fogo oriundo de uma familia muito pobre e rural que é obrigado a deixar os estudos após a morte do pai, pois a mãe não dispunha de meios para suportar os custos do estudo. Mas ele nunca perdeu o sonho de se triunfar na vida pela via da educação e poder ajudar a mãe.  Foi escrito por um jovem chamado Fábio Humberto da Rosa Alves Veiga natural da ilha do Fogo, licenciado em Ciências da Educação e praxis Educativa. É um livro emocionante, aproveitem.

Carla Martins

Post nº 5

Título: Ginga, Rainha de Angola              

Ginga Rainha de Angola é um romance de Manuel Ricardo Miranda. Ele nasceu em Coimbra, em 1943, cumpriu o serviço militar e viveu em angola  na década de sessenta e setenta. O romance conta a história de Nzinga Mbandi Ngola, chamada pelos portugueses de Ginga. Uma mulher de personalidade forte e de rara beleza de espírito e que mais tarde torna-se na mulher mais poderosa de toda a Africa. Ela luta contra a ocupação do território africano pelos portugueses e sobretudo o tráfico de escravos. Ainda estou no inicio mas estou a gostar muito.

Segundo post de leitura de Queila Tavares

Neste momento terminei de ler o livro de Joseph Conrad, cujo o título é ” As Estalagens das Duas Bruxas. Este livro relata a história de uma corveta inglesa que parte para terras da Espanha. O objectivo em tempo de guerra peninsular, é concluir uma missão secreta na Aústria e a bordo vai o jovem oficial Edgar Burne que faz amizade com o marinheiro Cuba Tom. E cabe aos dois a missão de penetrar por terras de Espanha, numa região montanhosa, e contactar um líder rebelde local. Mas o acaso separa-os e Burne vai ter a uma estranha estalagem e lá dentro encontra duas velhas de rosto medonhos e uma bela jovem morena. As duas velhas convidam- no a pernoitar, mas Burne não consegue pregar os olhos  e só consegue pensar em uma maneira de sair dali e tirar a pobre moça daquele lugar.

postado pela Queila em : 31.05.12

Terceiro post de leitura de Queila Tavares

O livro que finalizei de ler é de Josh McDOWELL, cujo o título é ” Mais Que um Carpinteiro. Este livro contém onze capítulos  e todos os capítulos iniciam-se por uma questão que serão desenvolvidas e respondidas ao longo de cada capítulo.

Josh McDOWELL pensava que os crenteseram todos ” Loucos”. Ele  menosprezava-os e discutia com eles. Mas eventualmente, descobriu que tais argumentos que ele utilizava não tinham consistência. Jesus Cristo era Deus encarnado.Josh tornou-se um pregador nos meios universitários, desafiando à fé a aqueles que eram tão céticos como ele próprio foi.

Em ” Mais Que um Carpinteiro”, Josh focaliza a pesso que transformou a sua vida (Jesus Cristo).Trata-se de uma obra de cunho prático, para pessoas que estão duvidosas com relação à divindade de Cristo, sua ressurreição, ou suas exigências sobre elas.

Enfim o livro que terminei fala geralmente de um carpinteiro que não acreditava em Jesus e condenava aqueles que acreditavam, mas com o tempo percebeu que ele estava errado em relação a isso.

postado pela Queila em 18.06.12

Quarto post de leitura de Queila Tavares

 Terminei de ler o romance ” O Escravo” de José Evaristo de Almeida. Este romance passa-se num local denominado de “sitio B” onde havia muitos escravos que serviam à família  do Claúdio Pimentel  e Mariana que são os pais da Maria. Este romance relata a história de um escravo chamado João que se apaixona pela sua ama Maria que lhe ensinou a escrevede e a ler. Maria tinha uma escrava que se chamava Luiza e ela amava o João, eram dois amores em segredo, mas quando a Luiza percebe o maor de João pela ama pensa em sacrificar seu amor e ajudar ao escravo para que possa ver a Maria enquanto ela dormia.

À casa da Maria chegou um homem chamado Lopes , o qual só desejava a Maria por capricho. Quando ele foi rejeitado pela Maria, palneja uma revolta para tera Maria custe o que custasse.

Como a Luiza tinha prometido ao João que poderia ver à Maria no seu quarto enquanto ela dormia, mas acontece um pequeno acidente que obriga o escravo a fugir, pois a Maria o acha no seu guarto. Depois de fugir ele procura a sua mãe numa cova onde ela morava, mas ele só consegue brigar com a sdua mãe porque ela estava com muito rancor e raiva dos brancos. Neste momente escutaram uns tiros que era a revolta de Lopes que matou muitas pessoas inclusive a mãe do João, mas o ele só fica ferido e a Luiza cuida dele.

Quando e escravo acorda escuta os gritos da Mariana, (mãe de Maria) porque Lopes tinha levado à Maria , e João corre a salva-la e consegue, mas fica morto com um tiro no peito que o Lopes tinha dado. E ao ver o exército português Lopes acaba fugindo, deixando Maria, e quando ela percebe que Joºao estava ferido corre ao seu encontro e lhe dá mum beijo de amor, antes que ele morra. Quando o exército chega levama Maria , mas encontram o escravo morto e lea e sua mãe iajam para  Bissau ao encontro do seu pai.

Postado pela Queila em 27.06.12

Post de leitura número 4_ Carla Andrade

 Dando continuidade da leitura da obra ÁRVORE e TAMBOR, de Corsino Fortes já terminei de ler os três últimos Capítulos. Em que o capítulo III remete a um poema_ o pescador o peixe e a sua península. Apresenta os primeiros heróis anónimos que compõem o mundo criado que nela habita. O segundo poema Mora a viola do artesão aqui encena o processo regenerativo da memória, e da narração dos acontecimentos históricos. A recuperação da história continua no capítulo IV.

No capítulo IV parece mais um poema, cujo título ODES DE CORSA DE DAVID, nome pelo qual o poeta é conhecido na sua terra natal e entre os amigos. E por fim o cantoV o tal espaço e tempo. É interessante, ao ler esse livro fiquei com uma sensação que o autor fala através do poema das origens ou das géneses das ilhas de Cabo Verde, os heróis como o Amílcar Cabral entre outros. Incentivo vos a ler esse livro sendo o Corsino Fortes um autor Cabo-Verdiano.

29 de Junho de 2012

postado pela Marleny de Pina

Post numero très

Denise de Fatima Andrade Tavares

Eu já li um outro livro de José Rodrigues dos Santos “ A vida num sopro” de 611 páginas de XX capítulos. Este romance retrocede até aos anos 30 e conta a história de dois jovens estudantes que se apaixonam perdidamente, o Luís e a Amélia, mas a mãe de Amélia não aceita o relacionamento porque queria que a sua filha se casasse com um homem social não com um veterinário. Eles se separam por um longo período, o luís terminou os estudos e foi para o serviço militar e a Amélia casa com um chefe militar. A mãe dela morre e deixa a irmã mais nova e um irmão adoptivo. Passado vários anos o Luís volta e casa-se com Joana a irmã mais nova de Amélia, mas o amor entre os dois ainda estava acesa e isso levou-os a se entregarem a paixão, mas são vistos por um empregado que ameaça contar para o marido da Amélia o sucedido e é morto por irmão adoptivo da Amélia. Morte essa que tinham de ocultar e isso marcou o início de um fim.

postado pela Marleny de Pina

02 de Julho de 2012

55 thoughts on “Clube de Leitura

  1. quanto a leitura da Analina queria dizer que ja li o crime do padre amaro e também achei o livro muito interessante.Mas com a leitura de mais capitúlos irás deparar com um drama que envolve amor, mentira e pecado.espero que continuas a gostar da tua leitura…(irna)

  2. Eu gostei do livro da keinira e pelo pouco que percebi parece ser um livro bastante interessante e fiquei bastante curiosa em saber como termina este romance.

  3. Gostei do texto da Deise, visto que o assunto é um pouco polémico e desperta a atenção dos leitores. Um amigo da Carolina roubou os remédios do pai para curar aves que estavam machucados. Ela roubou por uma boa causa e nem percebeu o crime que cometeu.

    • quanto ao post da Deise, eu acho realmente interessante porque leva-nos a pensar até onde é capaz de ir o ser humano quando ele encontra-se sem saída…(irna)

      • Eu não concordo com esse acto porque roubar é crime. Não existe justificativas para tal prática .De boas intenções o mundo está cheio.
        imaginemos se todos os necessitados decidissem roubar aqueles que defendem que roubar, para salvar outros ou a si mesmo, é lícito.
        Existem outros meios para se suprir as necessidades que não seja enveredar-se por esta via.

  4. O livro que a Adelça leu parece ser interessante, ela mesma disse. Gostou da leitura que fez e que o autor relatou uma história real que ele mesmo presenciou, uma pura realidade descvrevendo a memória de José Roberto. Sendo assim qualquer pessoa ao ler este excerto escrito pela Adelça, ficaria com vontade de ler este romance até ao fim para poder perceber melhor esta linda hisória.

  5. Só de ler o comentário da Keinira, Já estou a imaginar o romance.Gostei e quero ler este romance,isto porque quer nos mostrar que mesmo as noites totalmente sem estrelas podem anunciar a aurora de uma grande realização(Luther King), isto fazendo comparação com a força e a determinação da rapariga mesmo sabendo das dificuldades que existia.

  6. achei o post da adelça muito interessante visto que ela conseguiu ver o objectivo do autor desde o principio da leitura
    quanto ao da analina ja tinha lido e acho a historia muito interessante principalmente quando a amelia fica tentando sedusir o padre
    da deise: certamente que a carolina tem razão porque ha algumas coisas que é muito melhor estar de calças de que de saia ou vestido
    o post da keinira leva-nos a pensar sobre as coisas que deixamos de fazer por causa do medo e dai acho que a menina fez muito bem em seguir sem medo das consiquencias e se pensarmos bem tudu na vida tem uma consiquencia mesmo que seja uma coisa boa

  7. Eu gostei do livro que a Ana Morreira leu, também já vi o filme mas ainda não tive a oportunidade de ler o romance. Fiquei com vontade de ler o romance e entender melhor a história.

  8. eu gostei muito do livro o crime do padre amaro da analina, aconcelho-a a continuar a ler até o fim porque é realmente um bom livro, de um grande escritor. Boa leitura

  9. Eu gostei do post1 de leitura de Carla Martins, so pelo titulo que e estraordinario, e pelo resume que ela fez eu fiquei bastante curiosa e com muita vantade de ler este romance.23/05/2012

  10. gostei muito do post da ana sofia, eu ja tinha visto o filme e li o livro mas sempre gosto de ouvir esta historia alem de ser um livro muito interessante

  11. Eu gosto muito do livro que a Carla Martins leu, porque eu ja tinha lido antes, mas so nao gostei de uma coisa que é o final da historia, porque é muito triste. eu gosto muito dos livros do Camilo e recomendo tambem outros livros escritos por ele.

  12. Eu gostei muito do texto da Irna,apartir deste pequeno resumo,nota-se que e uma historia muito interessante.Ainda nao li ,mas estou curiosa para conhecer a historia toda,por isso vou ler este livro.

  13. Tambem gostei muito do texto da Ana Lina,porque e uma historia que ja tinha lido a muito tempo,fiquei muito contente de recordar esta magnifica historia.

  14. Eu gostei muito do post nº1 da Irna, pelo facto de ser uma história que conforme ela disse levou-lhe a novos horizontes e a momentos fantásticos. Fiquei com curiosidade de ler para quem sabe chegar também ao meu imaginário fantástico através da leitura desse romance. Também é sempre bom aprender/tomar lições de vida.

  15. Adelça furtado

    eu ja tinha lido o romance Amor de Perdição e achei muito interessante como Carla Martins disse é uma história muito triste, podemos notar isso no fim do romance e ao mesmo tempo belo de facil compreenção de mameira que qualquer leitor passa entender e gostar, com certeza. mas para sentir isso é presiso ler .

  16. achei o livro da Carla Andrade muito interesante e fiquei muito curiosa em saber a possição dessa criança naquela época mesmo sabendo que era órfo e não tinha nimguem para proteger , tomou coragem e lutou como um heroi. gostaria muito de ler este romance.

  17. Fiquei curiosa por ler o romance”As Três Irmãs”, que a Irna leu,principalmente para poder entender as suas descendências. Espero ficar a parte do empréstimo do livro.

  18. ola eu queria dizer que estou gostando muito dos vossos trabalhos,e gostaria que continuassem a ler e ler porque quanto mais lermos, tornamos mais sábio, menos ignorante e mais felizes…
    de uma forma particular queria dizer que gostei muito de post de Ana lina e Ana Sófia sobre a obra de EÇA DE QUEIROS:”O CRIME DO PADRE AMARO” para mim EÇA e um dos melhores escritor da literatura luso-fano destacando sobretudo na romance agora desafio-vos a ler “OS MAIAS”,”O PRIMO BASÍLIO”, que junto com “O CRIME DO PADRE AMARO” do mesmo autor se forma a obra prima deste magnifico Escritor um dos melhores que eu já tive honra e prazer de ler as suas obras.

    2

  19. Relativamente ao post da Natalina,a obra parece ser magnífica sim, mas deveria ser mais aprofundada porque está um pouco obscuro o que dificulta a sua compreensão

  20. Bom, eu gosteo do post da Irna, porque a obra parece ser muito interessante e eu concordo com o que ela disse sobre o final da historia, que nao devemos fugir dos nossos problemas porque ele sempre volta, mais cedo ou mais tarde. E acho que quando temos um problema devemos encara-la para melhor resolve-la.

  21. gostei muito do post1 de leitura de Ana Moreira, sempre tive curiosidade de encontrar o livro ou até ver o film, porque oiço comentários a cerca dos dois. Agora vou fazer possível em saber qual é o crime deste padre Amaro.

  22. O livro que a Irna começou a ler, relativamente ao post nº 4, parece ser uma obra magnífica visto que retrata assunto que acontece dia após dia. O ciúme é um dos aspectos relevantes que causa muitas vezes a desconfiança, a infidelidade e a separação entre os casais. Gostei do post e quero ler a obra até ao fim.

  23. eu gostei muito do post n° 2 de Carla Andrade, achei intereçante, porque eu adoro estes tipos de livro que falam de amor, e ja li muitos. Queria muito ler o da Carla para para saber quais sao essas licoes de vida e mergulhar nesta historia que parece ser maravilhosa.

  24. Olá. Apenas queria felicitar esses amantes de leitura por esse grande trabalho que tem feito para manter esse blogue sempre com novidades. Apesar de não ser um amante da leitura deixo aqui expresso que aprecio bastante quem lê porque ler tem os seus benefícios tais como ajudar a escrever maravilhosamente, desestressa a mente, permite a compreeensão de um mundo diferente ao que estamos habituado, mesmo fictício, coisa muito válida para nossa vida futura, pode aprender coisas que vamos usar na nossa vida, não necessariamente na escola ou no emprego, ativa tanto a imaginação, quanto o pensamento abstrato, o real, o raciocínio, a memória, a seletividade ou a abrangência, agilizando ou melhorando-os, vira um prazer indescritível para quem gosta ou aprendeu a gostar e capacidade de mudar (ou nos fazer repensar) o modo como vemos as pessoas, o mundo ao nosso redor e até a nós mesmos. E com isso e para terminar queria dar apenas uma força para que continuem com o vosso trabalho e que este brio e brilho continue.

    • Obrigado pelo seu comentário. Ler, realmente, é um dos melhores prazeres da vida porque ao ler ganhamos mais conhecimento, abrimos a mente para a busca de novos interesses e descortinamos novos horizontes. E como, já dizia alguém, “a leitura é um remédio para a alma”.
      Mais uma vez,em nome dos alunos do segundo ano de licenciatura em Estudos cabo- verdianos e Portugueses, obrigado por estas palavras tão encorajadoras.

      • Thanks Ms. Marleny pelo seu comentário e espero que isso sirva de impulso para os demais amantes da leitura e para os que ainda não sentiram esse sabaroso gosto, os beneficios da leitura. Obrigado.

  25. eu gostaria muito de fazer um comentário a post da Natalina, queria em primeiro lugar parabeniza-la pela capacidade de síntese que ela fez desta obra e desse-la também que gostei muito do post dela,mas só que eu gostaria muito que ela desenvolvesse um pouco o tema retratado nesta obra que retrata tao bem o real e social dos cabo-verdianos mais especificamente dos foguenses no seculo XIX e XX,principalmente poderias ressaltar temas como emigração, racismo…entre outros e na mesma linha do pensamento, gostaria de convida-los a conhecer melhor a nossa ilha maravilhosa lendo aquilo que eu considero a sua obra prima”CONTRA MAR E VENTO”, garanto vos que lendo isso vocês ficarão maravilhados…obrigado pela atenção.

  26. queria também parabenizar o meu amigo e colega Agostinho, pela partilha da sua leitura, quanto ao trabalho dele eu só queria chama-lo atenção quanto ao nota bibiografico do autor porque sei que foi um lapso que ele cometeu, ele colocou la que pepetela e Moçambicano, e aqui que eu gostaria de que ela corrigisse,pois sabendo que ele e um Angolano descendente de famílias portugueses…

  27. “Amor de Perdição” é um romance romântico, que o autor – Camilo Castelo Branco contou com conhecimento de causa, ele mesmo viveu um amor impossível, apaixonou – se por uma mulher casada. Os dois ficaram juntos e tiveram muitos filhos, daí teve que trabalhar muito para sustentar a família numerosa. Posto isto, é de salientar que concordo com o que a Carla Martins disse relativamente ao post nº 1, eu li este livro, pois,tem uma linguagem muito rica, adoro essa história apesar dela mostrar um amor tão desesperado e maluco. A simplicidade da linguagem é muito impressionante.

  28. gostei muito do post da Iva , gostaria muito de ler esse livro, parece um livro bastante interesante uma vez que retrata da chuva uma história parecida com o de Cabo Verde.

  29. Irna fiquei corriosa e quero ler esse livro para podre saber que lição de lida em que por mais que fujamos dos mossos problemas vão reaparecer.gostei muito do seu post.

  30. Natalina sempre gostei de ler o livro Flagelado do Vento Leste mas
    nunca teve oportunidade de ler . só pelo resumo que fizeste da para entender que é um romance muito triste,que na vida nem todo é belo ,nem todos vivem felizes para sempre.

  31. Gostei muito do livro lido pela Irna “Ninguém é de ninguém”. Esta história é um retrato da vida de muitos maridos e ou mulheres inseguras e essa insegurança acaba sendo o motivo para tantas separações. Contudo, pior do que a separação é quando o marido, por exemplo, decide matar a mulher para que esta não fique com nenhum outro ou vice-versa. A sociedade está cheia de casos como estes…

    • eu tambem achei muito interessante porque e sempre bom aprender um pouco mais sobre as coisas do amor…depois gostaria muito de ler este livro.

  32. Fiquei comovida com a história de “Faminto” no post nº3 da Natalina, achei a história muito triste, pelos tópicos que a minha colega mencionou.Enfim são histórias que muitos povos já viveram infelismente e temos que ler e saber essas histórias para poder-mos valorizar o que temos, lembrar que há sempre pessoas que necessitam de apoio e que uma ajuda mesmo que seja pouca visto por nós pode ser relevante para os que necessitam.

  33. Eline fiquei muito curiosa em saber o final dessa história « último Adeus» por isso foi ler para saber o final desse amor impossivel. gostei muito da história voces precisão ler é uma história muito bonita e marcante.

  34. “Ilheu de Contenda” é sem dúvida a mais conhecida obra do autor Henrique Teixeira de Sousa. É um livro muito apreciado visto que faz parte das obras dos bons autores.Quando uma pessoa escolhe esse tipo de livro para ler e partilhar com os outros, vê- se claramente que a obra tem algum significado pela pessoa que escolheu e, certamente, os leitores também irão tirar partido dessa leitura.Pessoalmente concordo com as palavras da Natalina relativamente ao post nº 2, tudo o que ela disse está em conformidade com a obra. Eu já tinha lido esse livro e gostei de reviver esse momento.

  35. quanto ao post número 3 da marleny, achei a história muito triste. realmente deve ser muito frustrante nao conseguir salvar a vida da sua familia sendo uma pessoa que salva vidas diáriamente.

  36. oi Gorge gostei muito do cumentario que fizeste sobre o meu post numero 2.sobre o assunto em questao gostaria de dizer que nao foi possivel retratar todos os problemas sociais relatado pelo autor nesta obra.agredeco a sugestao e prometo um dia visitar a ilha do fogo in lock conhecer esta ilha que foi tao bem retratada pelo autor no seculo xix e fazer um paralelismo com a vida que se vive atualmente.

  37. Gostei do post4 de Marleny de Pina, parece ser uma história triste.Mas fiquei curiosa por saber seu fim, acho que terá um final feliz.19 de junho de 2012

  38. Eu achei muito interessante o post de leitura da Marleny, mas em contrapartida achei a historia muito triste e comovente porque nao e facil para uma pessoa que salva vidas salvar todas as pessoas e nao conseguir salvar a vida da sua familia.

  39. Eu gostei muito dos postes da Ana Vieira e Ana Moreira sobre a obra de EÇA DE QUEIROS:”O CRIME DO PADRE AMARO” e para mim EÇA e um dos melhores escritores da literatura luso-fano. E recomendo a todos que lessem pelo menos um livro de EÇA.

  40. gostei muito da Carla Martins ter interessado por ler a rainha Ginga ou Nzinga de Angola,sei apenas um pouco da sua história, porque fiz um trabalho sobre Angola,mas eu ainda não tive tempo de poder ler um livro para saber toda a história.De pouco informação que tive achei bem interessante.

  41. Sobre a leitura da Carla Martins “Na roda do sexo” quiria dizer que ja li este livro, foi a Carla que me emprestou porque o livro dispertou a minha coriosidade, gostei muito o ler porque fala da realidade da sociedade, da sexualidade, do preconceito sobre a posiçao sexual dos outros,e entre outros temas que marca a sociedade. é um livro muito interesante que também vos recomendo a ler

  42. O post 2 da Carla Martins chamou muito a minha atenção, primeiro pelo titulo e também do pouco que ela falou. Gostaria muito de ler este livro visto que é um problema que está a afectar muitas sociedades inclusive a nossa.

  43. ola boa tarde, mais uma vez queria partilhar convosco a minha opinião sobre o trabalho brilhante que vocês estão fazendo,quero antes de mais dizer-vos que sou um fiel seguidor deste blog, não só porque sou vossos colegas e estudante do curso das letras, mas também porque sou um apaixonado pela literatura.
    ora os posts estão muito bons, com tema diversos,escritores de vários nacionalidades e de varias épocas… e para falar verdade este blog esta ficando cada vez mais interessante; mas gostaria de vos propor um desafio, ora como a ai muitas obras dos escritores mais antigos escritores, gostaria de ver ai obras de escritores mais modernos, sobretudo cabo-verdianos EXS:
    (Danny Spinola, Abraão vicente, Mario lúcio…).
    de resto queria parabenizar-vos, e dar-vos o meu apoio mural e dizer-vos que continuem.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s