Jailson Gomes Costa

Resumo da obra: O Escravo” de José Evaristo d’Almeida

O texto narra uma história de um escravo João que se apaixona pela sua senhora Maria. A Luísa, que era muito apaixonado pelo João, ajudou-o a entrar no quarto da Maria para contempla-la enquanto dormia, este, aproveitou para beijar a sua amada e a Luísa que desempenhava o papel da confidente, sentiu-se mal a ponto de se desmaiar e provocando um barulho que acordou a Maria. Então a mulata deparou com João beijando a sua mão; e este aproveitou da situação e declarou para a sua amada:
“-(…), amo-vos com todo o fogo da paixão; adoro-vos como o idólatra ama o seu ídolo, como o maometano o Alcorâo, como o puritano a santa Bíblia, como Jacob a Rachel, como a imaculada Virgem , cujo Nome possuis, ama a Cristo, seu filho!…
Amo-vos com todo o entusiasmo da minha alma, com toda a força do meu sentir, com todo o poder da minha vontade! (…).Cap. XI, pág:100.
E esta, sabendo que esse amor era impossível, resolveu auforia-lo.

João depois da conversa com a Luísa, lembrou de um assunto que tinha de tratar; ele saiu da fazenda, caminhando para o Monte Vermelho (Vila da Praia) ao encontro da mãe Júlia (uma negra que fez pacto com o demónio afim de se vingar dos brancos), mas esta resistia em acreditar nele, que dizia que ela era a sua mãe; por fim acabou acreditando, logo que ele falou das cicatrizes no peito – cicatrizes provocado por Sr. Jerónimo Pimentel quando ainda era bebé. Mesmo por ter encontrado o seu filho negro, ela não desistiu da sua vingança. Quando Sr.Lopes, juntamente com os seus cúmplices, chegaram a vargem da Companhia, houve tiros que chamou a atenção do escravo e este preocupado com a direcção do disparo, queria ir impedir que qualquer acto de grave acontecesse com a Maria; só que ele foi impedido pela mãe que não queria que ele fosse, pegando-lhe no braço; mas o filho arrastou-a na queda e ambos foram rolar pelo íngreme declive do monte, que levou a morte a mãe do escravo.

No dia que o Sr. Lopes sequestrou a Maria, o escravo já encontrava-se na fazenda, depois da queda que teve; ele montou o famoso Lazão (nome do cavalo) e foi atrás deles.
Ao alcançá-los, João e Lopes lutaram-se, e a Maria foi esconder numa purgueira. Nesta luta, o escravo, foi surpreendido com um tiro que assertara no peito, tiro vindo dos dedos de José Joaquim, que levou a morte do negro, escravo: João.

Ele foi enterrado pela Luísa; na sepultura, ela pediu ao escravo que pedisse ao Criador para vir buscar a sua alma e que só assim estariam juntos de novo; e foi nesse momento que o negro Tomás, quem ela pagou para carregar o cadáver do seu amado empurrou a pedra para dentro da caverna onde estava a Luísa, que a acertou, levando-a à morte.

Dois meses depois do acontecimento, Maria e sua mãe transportavam-se no…, para Bissau, ao encontro de um carinhoso e extremoso marido e pai: Sr. Cláudio Pimentel.

Postado em 13/05/13, por Jassica Fernandes
Post nº1

Anúncios

One thought on “Jailson Gomes Costa

  1. Gostei. É um romance que narra uma história muito interessante. Além da história que prende o leitor, de um amor impossível, esta obra nos diz muito sobre a sociedade escravocata Cabo-verdiana e a nossa literatura na sua génese. Parabens!
    Tamar Lopes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s