“Lusofonia”

“Lusofonia”

Desta vez, escolhi um texto, disponibilizado pelo Professor Dejair, para partilhar.

O referido, retrata a questão da Lusofonia, procurando a sua definição num contexto cultural.

A ideia da Lusofonia como um conceito linguístico  parece ser um tanto superficial, tendo em conta que se diz respeito à promoção da Língua Portuguesa no “Mundo” já realçado. Contudo, isto não se nota claramente. O que acontece na verdade, é a centralização do que é a experiência da “Mãe Luso”, Portugal, e a sua dominação sobre outros que se dizem ser membros iguais desse conjunto. Seria como se houvesse um “emportuguesamento” ,se assim posso dizer, dos países que se dizem ser lusófonos  uma vez que suas próprias línguas se desvalorizam diante das oportunidades que o Mundo literário oferece para a produção textual em Português em comparação com a língua de origem desses mesmos países emportuguesados, como acontece com o Crioulo.

Diz-se que Cabo Verde pertence a esse mundo lusófono  Por esse facto, cabe a Cabo Verde  a Língua Portuguesa, que se diz oferecer mais oportunidades. Mas o que acontece com a Língua materna, e toda aquela conversa de valorização do que é nosso? Pois é, é como se esse processo do assumir o Português como A Língua e o Crioulo como uma forma de expressão apenas, cegasse e fizesse com que os próprios falantes naturais  deixar de lado a sua língua materna, e valorizassem o Português.

Indo um pouco mais além, ainda dentro do conceito lusofonia, pode-se notar que tudo deve-se à própria  mentalidade dos indivíduos. Muitas vezes acontece a sobreposição de hábitos, costumes e valores, modos  de viver e pensar “á moda luso”, em vez da de origem, como se se quisesse assumir como lusitano do que nacional do seu país de origem. Para tornar mais claro, pode-se pegar na discussão corrente, “Oficialização ou não do Crioulo”. O que se espera de um nacional é que defenda o que é seu de origem, porem, nesse contexto vem, muitas vezes acontecendo exactamente o contrario. Desvalorizasse o Crioulo, justificando que não possui base para ser língua oficial, que não é conhecida e provoca dificuldades nas relações internacionais do país(…), ou seja qualidades que Crioulo não tem  que são absurdamente dadas ao Português  dizendo que é internacional, acentuada e que deve ser de fácil relação.

Por isso, parece, absurdo aceitar mas em todos os sentidos, as oportunidades que parecem ser iguais no mundo Lusófono  não mais são do que ilusões, pois na verdade, há todo um processo da qual o resultado é a desvalorização da cultura própria para a adopção da Cultura Luso como a melhor opção seja qual for a justificativa, ou seja um “enportuguesamento”, não a lusofonia.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s