Ler +

Trabalho de Língua Portuguesa IVDocente: Rosa MoraisDiscente: Neidilidia Monteiro AndradeCurso: Jornalismo 2º Ano

 

Ficha de Leitura

Titulo: “Como Água Para Chocolate”

Laura Esquível nasceu na Cidade do México a 30 de Setembro de 1950. Começou por ser professora e escreveu obras de teatro para a infância. Revela-se primeiro como guionista de cinema, até que, ao publicar o seu primeiro romance Como Água para Chocolate, obteve um clamoroso êxito internacional – o livro está hoje traduzido em 35 línguas, foi adaptado ao cinema e vendeu mais de 3600000 exemplares, o que valeu a Laura Esquível, em 1994, o ABBY (American Booksellers of the Year), pela primeira vez atribuído a um escritor estrangeiro.

Neste surpreendente romance que tem como subtítulo Romance em fascículos mensais com receitas, amores e remédios caseiros, tudo gira em torno da cozinha. Conta a história de uma menina chamada Tita, que nasceu na cozinha da casa da sua família, no México no início do séc.xx quando sua mãe estava cortando cebola. Teve toda sua infância e juventude envolvida na cozinha e era feliz até se apaixonar por um jovem chamado João, a quem foi-lhe negado o casamento. Nesse meio tempo, ela aprimorou as suas receitas para apreender a amar e a sentir a dor da perda de alguém que ela sabia que seria sempre o seu amor.

O livro é bastante interessante, embora as receitas tornam a leitura um pouco mais atrasada, porém, de uma certa forma o livro retrata o drama vivido na cozinha então tinha que se dar mais destaque ao livro.

 

Plano de leitura

Escolhi o livro ´´só o amor é real´´o reencontro de almas gêmeas, que é, uma obra do psiquiatra e escritor Norte-Americano Brian Weiss. As suas pesquisas incluem os temas reencarnação e terapia por regressão à vidas passadas.

Este livro foi publicado em 1999. A obra parece ser muito interessante tem 176 páginas e está dividida em 24 capítulos. Pretendo lê-lo num final de semana. Tenho dificuldades em aceitar o conceito de vidas passadas e reencarnação, não sei se o autor pode mudar a minha mente e me convencer a aceitar a ideia de sobrevivência dos seres humanos após a morte.

 

Plano

 

Obra: “ Só o amor é real Sexta Feira Sábado Domingo
Cap. I-VIII X    
Cap. VIII-XVI   x  
Cap. XVI-XIV     X

 Benazy da Veiga

 

 

Saidon Bamba. 2 ano – Curso Jornalismo                                                           LP IV

 

 

Plano de Leitura

O livro que escolhi para a partilha e “ Equador” do escritor Miguel Sousa Tavares que nasceu no Porto e começou pela advocacia, que mudou pelo jornalismo, dai aos poucos chegando pela escrita literária. Equador e o seu primeiro romance, fruto de uma longa maturação e investigação histórica, inspirado num período complexo da historia portuguesa, o inicio do século XX e os últimos anos da Monarquia. O livro tem 17 capítulos e no final um epilogo e decidi lê-lo num período de duas semanas mas acabei de ler antes.

 

 

Ficha de Leitura

Equador, um livro longo e muito compulsivo, motivada não por estar bem escrito mas por se tratar de uma bela história e de uma aventura bem retratada onde todas as partes são úteis, justificando ser uma das mais belas obras portuguesas que já li.
Equador tem tudo: aventura, cenários exóticos, emoção, denúncia, contextualização histórica, tudo assente, e movido, numa complexa história de amor entre Luis Bernardo e Ann.
Luís Bernardo é um homem de 37 anos, amante das artes, da cultura e de belas mulheres, formado em Direito leva uma vida despreocupada em Portugal mais concretamente em Lisboa quando recebe um convite do rei D. Carlos em Dezembro de 1905 para se mudar para São Tomé e Príncipe (como governador-geral) para averiguar as condições de trabalho dos negros nas plantações de cacau, de modo a assegurar-se de que não existe escravatura. Tudo se complica quando se começa a desenvolver a tal complexa história de amor que envolve, além de Luís, o casal Ann e David, sendo este último precisamente o cônsul inglês encarregue de verificar se efetivamente a escravatura era uma coisa do passado.
A história e os ambientes são narrados com muita cor e vida e o enquadramento histórico provando que é possível descrever uma época de outra forma. A mistura entre a descrição dos ambientes, a vida quotidiana em São Tome, as amizades, os amores, as tensões e a política resulta numa história sabiamente equilibrada e bem construída.

No final, o autor apresenta-nos um outro significado para a palavra Equador. Ao mesmo tempo, linha imaginária de fronteira entre dois mundos e contração da expressão é-cum-a-dor, em português antigo.
Em suma, um grande romance, a ler.

Saidon Bamba

 

 

Trabalho de Língua Portuguesa IVDocente: Rosa MoraisDiscente: Neidilídia Monteiro AndradeCurso: Jornalismo 2º Ano

 

Plano de Leitura- versão 2

O romance que escolhi, para a partilha na sala, tem como titulo “Como Água Para Chocolate”, da escritora mexicana Laura Esquível. É um livro editado no ano de 2000, com 232 páginas, dividido em doze capítulos, e cada capítulo abre com uma receita fora do comum.

Conforme as resenhas que eu li, o livro, parece bem interessante, pois toda a trama narrativa gira em torno da cozinha.

Pretendo com essa leitura, aperfeiçoar os meus conhecimentos tanto a nível da escrita como da oralidade, uma vez que em alguns momentos irei ler em voz alta para também treinar a expressão oral: dicção, tom, intensidade, etc.

Tenciono lê-lo em duas semanas: última semana do mês de Março e primeira semana do mês de Abril. Como o livro está dividido em doze capítulos vou dividi-lo ao meio, o que seriam seis capítulos por semana.

Primeira Semana
2ª Feira 1º Capítulo
3ª Feira 2º Capítulo
4ª Feira 3º Capítulo
5ª Feira 4º Capítulo
6ª Feira 5º Capítulo
Sábado 6º Capítulo
Segunda Semana
2ª Feira 7º Capítulo
3ª Feira 8º Capítulo
4ª Feira 8º Capítulo
5ª Feira 10º Capítulo
6ª Feira 11º Capítulo
Sábado 12º Capítulo

 

 

 

Plano de leitura

 Catarina Gonçalves de Pina

Aluna do 2º ano do curso de jornalismo

Disciplina de língua portuguesa IV

Professora Rosa Morais

Universidade de Cabo Verde     Campus de Palmarejo

 

A disciplina de língua portuguesa IV lecionada pela professora Rosa Morais direciona-se a muita pratica. Sendo ela uma cadeira de muita relevância para o curso de jornalismo e também para o mundo profissional, há que ter muita paciência e atenção nas aulas, para que possamos sair a ganhar no final do semestre. Já se estudou a Língua Portuguesa, nível I, II, III, e agora o nível IV. O objetivo desta disciplina é fazer com que os universitários sejam competentes a nível desta língua no mundo profissional.

Sendo assim, a professora pediu-nos que fizéssemos o plano de leitura do romance que pretendemos ler. Por isso eis aqui o plano que pretendo cumprir e depois partilhar com a turma. O romance que escolhi é denominado A AMANTE do autor Philipe Tapon. Na verdade preferi fazer esta leitura pelo título bem chamativo que desperta a curiosidade de quem o vê. Como em muitos dos casos, as amantes não saem beneficiadas de qualquer tipo de romance. E almejo saber o final da história.

Esta obra encontra-se dividida em três partes, distribuídos em nove capítulos. A primeira parte contém os capítulos, um, dois e três. Na parte dois, o quarto capitulo, finalmente a terceira parte que possui os capítulos cinco, seis, sete, oito e nove. Cada capitulo contem um numero variado de paginas, como por exemplo, ma primeira parte há catorze paginas no primeiro capitulo e oito paginas no oitavo capitulo da terceira parte. Vou ler este livro co0m muita atenção e paciência para que eu possa partilhar da melhor forma possível aquilo que entendi do romance. Espero que a leitura dessa obra supere as minhas expectativas.

 

 

 

 

 

Plano de leitura

 Catarina Gonçalves de Pina

Aluna do 2º ano do curso de jornalismo

Disciplina de Língua Portuguesa

Professora Rosa Morais

Universidade de Cabo Verde   Campus de Palmarejo

 

Desde o início do segundo semestre unanimemente a turma de jornalismo 2º ano decidiu vários assuntos de extrema relevância que merecia ser estudado durante esses meses. Nele inclui a partilha de leitura dos livros. E este é o 2º livro que pretendo partilhar com a turma. Não é um romance, mas parece ser cativante. O título é A ALEGRIA DE VIVER PERIGOSAMENTE mais conhecido por CORAGEM do autor OSHO. O livro é dividido em cinco partes e tem 177 páginas. Para além dos sete temas principais há 22 subtemas. É uma obra muito despertador, da vontade de saber o que é que o autor tem a dizer sobre o título. Dá curiosidade de ler, o que é viver perigosamente. Por isso vou lê-lo com muita energia e da melhor forma possível. Pretendo ler em uma semana.

 

 

Saidon Jones R. Bamba. 2 ano – Curso Jornalismo                                                           LP IV

 Plano de Leitura

 

O livro que escolhi para ler e “Deserto” do escritor francês Jean Marie Gustave Le Clezio nasceu em Nice a 13 de Abril de 1940 considerado um dos mais importantes ficcionistas da nova literatura francesa e viu a sua obra reconhecida com o premio Nobel de Literatura em 2008. O livro tem 290 paginas e previ le lo durante duas semanas e com uma semana de leitura estou na pagina 168.

 

Ficha de Leitura

 

“Deserto” retrata as condições de vida dos povos nómadas ameaçadas de extinção em África, mais concretamente no Sul da Mauritânia e no Sudão. No decorrer da leitura o autor faz-nos sentir através das sua belas e excelentes descrições como o deserto e desumano e cruel e ao mesmo tempo bonito e marcante, fazendo referencia a intensidade do sol, a forca do vento, as dunas, a beleza da noite, algumas características do deserto que castigam e simultaneamente encantam os personagens mais concretamente Nour e Lalla, dois jovens que ao longo da sua infância sofrem algumas privações. Entretanto ambos criam uma ligação com o grande mar de areia.

Lalla e uma jovem órfã cuja foi criada por uma outra personagem que se chama Aama uma mulher que gosta de contar lhe histórias de vez enquanto porque ela gosta muito e por falar em gosto ela (Lalla) gosta imenso de estar na companhia do seu amigo intimo, o Hartani que não fala mas pelo seus gestos e seus olhares faz Lalla sentir bem ao pe dele. Juntos criam uma relação muito próxima, de grande amizade que perto das falesias e das colinas passam muito tempo a rirem se e a brincar com as vespas e moscas.

 

 

Carla Sofia Tavares.

 Universidade de Cabo Verde

Plano de leitura

 O livro que escolhi para a leitura é EVA do autor Germano Almeida. Germano Almeida é um escritor Cabo Verdiano, estudou Direito em Portugal na cidade de Lisboa e exerce advocacia na ilha de são vicente.

O motivo pelo qual escolhi esta obra para leitura e partilha é que a primeira vista a obra parece interessante e algumas pessoas me recomendaram a leitura de livros do referido autor.

Tenciono com esta leitura ampliar os meus conhecimentos, aperfeiçoar a minha ortografia, caligrafia, léxico e dicção em matéria da língua portuguesa.

Penso ler a obra em sete dias.

 

 

Universidade de Cabo Verde

Carla Sofia Tavares

Plano de leitura

 Eu escolhi para a leitura o livro «A NOIVA DO COWBOY», da autora Patrícia Muller. Patrícia Muller e uma autora Portuguesa. E licenciada em ciências da comunicação na faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade de Lisboa.

A noiva do cowboy faz parte do volume II da colecção Aranha Verde. O motivo pelo qual escolhi esta obra para leitura e partilha foi a curiosidade de saber se a obra e tão interessante e atractiva como o título.

Tenciono com esta leitura ampliar os meus conhecimentos, aperfeiçoar a minha ortografia, caligrafia, léxico e dicção em matéria da língua portuguesa.

Tinha planeado ler a obra em sete dias mas consegue o ler em quatro.

 

 

Cisandra Tavares.

Plano leitura

Departamento de Ciências Sociais e Humanas

O presente trabalho enquadra-se na disciplina de LP IV

Para a Terceira partilha escolhi ler o livro de João Paulo Borges Coelho cujo titulo e As visitas do Dr. Valdez.

Iniciei a leitura do livro no dia vinte um do mês de Maio do decorrente ano e terminei no dia vinte seis do mesmo mês, ou seja, terminei de ler no dia em que ia fazer a partilha.

O livro possui cinco capítulos e cinquenta e três subcapítulos, distribuídos em duzentas e vinte e duas páginas.

Desta vez resolvi ler este livro por recomendação de um professor que mo emprestou e incentivou a ler a história que por fim valeu a pena.

Foi muito interessante ler esse livro que trás uma história cheia de surpresas o que tornou a minha leitura mais animada e cada vez que lia ficava com mais vontade de avançar a leitura para descobrir o que iria acontecer.

 

 

Plano de Leitura

Catheline Gonçalves, 2º ano do curso de Jornalismo

Trabalho da Língua Portuguesa IV

 

O presente plano de leitura, tem como objectivo apresentar a Autora e o livro que vou ler, o motivo pelo qual escolhi lê-lo e em quantos dias tenciono terminar de fazer a leitura .

Vou ler o Romance de Paulina Chiziane, uma autora Moçambicana, com alguns Romances esrcritos mesmo assim não se considera uma Romancista, mas sim, uma contadora de história.

O livro chama-se “Niketche” que siguinifica dança de amor, que é uma dança praticada em algumas regiões de Moçambique. Escolhi ler este livro porque o título despertou-me interesse, e fiquei curiosa querendo saber da mensagem e da história que o livro tem a transmitir.

Tenciono ler “Niketche” em um mês, lendo dois capitulos e meio em cada semana.

 

 

Ana Cristina Pereira Moreno

 Plano de leitura

       Eu escolhi ler o livro Agarra a Vida que e um livro escrito por Victoria McCarthy.Decidi lê-lo porque tem um titulo muito atraente, que interessa qualquer pessoa. Este livro tem10 capítulos e 128 páginas. Comecei a lê-lo no dia 5 de Maio que era uma segunda-feira e terminei no dia 10 de Abril, sábado. Não tinha planeado de ler este livro em 5 dias porque pensei que não ia gostar sabendo que tem muitos subtítulos, mas ao começar a ler a segunda pagina, passei a me sentir muita atraída por este livro. É um livro que nos aconselha sobre amizades e famílias, atitudes corretas, e como ser uma pessoa ativa e romântica. Também pode mudar a vida das pessoas dando ideias, mostrar como tomar decisões e livrar das incertezas. Ainda tem questões pessoais para avaliar a sua própria pessoa. Gostei muito de lê-lo porque aprendi muitas coisas boas que devem ser feita na vida das pessoas, e também principalmente aprendi que nunca devemos deixar o que podemos fazer hoje para amanha porque a vida e muita curta e deve ser aproveitada de uma forma melhor.

 

 

Departamento de ciências sociais e humanas.

Nome: Manuel Gonçalves.

Disciplina: LP IV.

Curso: jornalismo 2 ano.

Prof: Rosa Morais.

Plano de leitura

Certo dia, a minha vida transformou num abismo, fiquei sem vontade de fazer nada, sem interesse pelas aulas, sem interesse pela minha própria pessoa. Comecei a dar mal comigo mesmo e com os outros, até que uma amiga me disse assim: “ Emanuel, eu acredito que és capaz de superar essa fase, esta tempestade“ e começou a dar-me bons conselhos e me indicou um excelente livro para ler.

O livro do nosso grandioso professor Daniel Medina, composto por 256 páginas devidido em 3 capítulos. Cada uma delas tem vários temas interessantes.

O nome do livro é “Cronicas que a vida conta“ , só o facto de o livro ter esse título é um motivo para ser apreciado de uma forma profunda, tirar o máximo de aproveito. Decidi fazer a leitura deste livro não só pelo nome mas sim porque é um conjunto de experiencias vividas durante vários anos. O mesmo traz dicas que podemos utilizar no dia-a-dia. Ao ler comecei a aliviar-me e durante a leitura apaixonei-me de tal maneira que me deixei levar pelas ondas do autor e comecei a entrar com vida e alma no texto e entender bem como que fosse eu a viver o momento.

 

Ficha de leituras

Logo na primeira parte gostei imenso de ler, o primeiro texto “As experiencias” é um texto bastante interessante, onde podemos ver que com as falhas, erros, derrotas, podemos apreender para que jamais façamos o mesmo e aproveitar para fazer melhor. O mesmo mostra-nos que durante a nossa existência na terra passamos por diversos experiencias umas boas, outras nem por isso mas são elas que nos acompanham na nossa progressão e o autor diz bem claro uma reflexão que vai servir para vida toda “ que precisamos melhorar ainda mais em alguns aspectos”, se todos virmos onde há falha e fazer uma autocorrecção, acredito que o mundo ficaria melhor.

A segunda parte entre delícias o mais marcante é “ Por mudar um pneu”, com esse texto tirei a conclusão que na vida não progredimos, avançamos, se não mudar algo de mal na nossa vida, certos atitudes, comportamentos, posturas e como o autor refere “está é a hora certa de fazer a mudança” para que possamos ter uma boa ligação uns com os outros.

Queria muito ter lido o livro por completo, mas infelizmente não deu , mas adorei fazer a leitura e vou continuar a fazer para que no fim eu possa tirar uma boa conclusão e aproveitar o máximo dos conhecimentos vívidas que o livro traz.

 

 

Universidade de cabo verde

Jornalismo 2°ano

Paula Tavares

Primeiro plano de Leitura

Pedi por empréstimo este romance na biblioteca da Universidade de Cabo Verde (UNICV). De todos os romances escolhi este para ler e fazer a partilha. É do autor Fernando Sabino cujo título é “o menino no espelho”. Eu queria saber o porque deste título e foi assim que resolvi lê-lo.

Fernando Sabino foi um escritor e jornalista Brasileiro. Este romance “ o menino no espelho” tem 196 páginas sendo um prólogo dez capítulos e um epílogo. Comecei a lê-lo no dia 25 Março deste ano e terminei o dia seguinte. Achei-o interessante pois motiva o leitor a ler e a imaginar o cenário. No 1°dia li o prólogo e 6 capítulos e no dia seguinte terminei a leitura.

 

 

Cláudia Moreira.

 

Plano da leitura

 

Como a professora exigiu que, para a partilha da leitura, temos de ler livros em formato impresso, escolhi ler um livro de contos.

Li o livro do autor Ondjaki, cujo nome é “Momentos de aqui”. Comecei a lê-lo no dia 23 de abril e penso em terminar no dia 8 de maio.

Este livro está dividido em duas partes. A primeira é constituida por 11 contos e a segunda por 8.

Li estes contos com o objectivo de partilhar com os meus colegas durante a aula de LPIV.

No ínicio da leitura senti vontade de desistir, mas continuei. A partir da página 18 do livro senti-me entusiasmada e com muita ansiedade de terminar a leitura.

Os contos da primeira parte do livro foram escritos de forma que nos despertam curiosidade de chegar ao fim, e nos fazem viver os acontecimentos nele narrados.

Este livro me mostrou que uma história pode começar de uma forma desmoralizadora, mas que, com o seu desenrolar torna-se cada vez mais interessante.

 

 

Cláudia Moreira.

 Plano da leitura

Na unidade curricular LPIV a professora nos pediu para escolher um livro de preferência romance para partilharmos na turma.

Escolhi o livro da autora Jessica Steele, cujo nome é “ A esposa mais adequada”.

Comecei a lê-lo no dia 22 de março e terminei do dia 26. Este livro é constituido por 9 capítulos.

O que mais me incentivou a ler este romance foi o título, fiquei a imaginar o porquê deste nome ao livro.

Este é escrito de forma que nos desperte a curiosidade. O romance me levou a pensar e a imaginar qual seria o fim dos dois personagens que é a Taye Trafford e o Magnus Asthorpe que na verdade é o Magnus Penhaligon.

 

 

Cisandra Tavares.

 

Plano de leitura

Departamento de Ciências Sociais e Humana

Disciplina de Língua Portuguesa IV

 Na leitura do meu primeiro livro, escolhi o livro da autora Alice Vieira cujo titulo e “As Dez a Porta Fecha”. O livro possui 30 capítulos distribuídos por 157 paginas.

Iniciei a leitura no dia 24 do mês de Março e terminei no dia 29 do mesmo mês.

Foi muito interessante para mim ler essa historia pois ela retrata historias de pessoas com sonhos incríveis que vivem numa casa para idosos, também ela nos mostra que nunca e tarde para realizar um sonho, pois o que interessa e que seja realizada.

 

Docente: Rosa Morais

Discente: Cisandra Tavares

 Plano de leitura

Departamento de Ciências Sociais e Humanas

 

Este trabalho enquadra-se na disciplina Língua Portuguesa IV

Na leitura do meu segundo livro, escolhi o livro Só o amor e real do autor Brian L. Weiss. O livro e constituído por cento e setenta e seis paginam divididos em vinte quatro capítulos.

Comecei a ler o livro no dia dois do mês de Maio do decorrente ano e terminei no dia sete do mesmo mês, ou seja li-o no período de uma semana.

A leitura desse livro foi muito interessante pois nela contem historias surpreendentes de amor que já ultrapassaram muitas vidas e que ainda conseguem se completar. Também do mesmo livro consegui tirar lições que me ao de servir para toda a vida.

 

 

DOCENTE: Rosa Morais

DISCENTE: Dina Almeida

                                   Plano de Leitura

Dina de Fátima Soares Almeida, natural da freguesia de Santo Amaro Abade-Tarrafal de Santiago.

Nasci a 24 de Outubro de 1991, estudo segundo ano do Jornalismo na Universidade de Cabo Verde (UNICV) Campus do Palmarejo.

O trabalho enquadra na disciplina de Língua Portuguesa IV, liderada pela professora Rosa Morais.

Na segunda volta da partilha de livros, eu escolhi o livro “O Amante da China do Norte” de Marguerite Duarte.

O livro e constituído por 254 páginas.

Tenho começado a leitura deste livro no dia 8 de Maio do corrente ano, e de acordo com o meu plano para a leitura eu pretendo ler o livro num período de uma semana.

Pode ser que eu não consiga devido a imprevistos mas caso não aconteça nada, assim será o meu método.

A cerca do livro, não e muito grande mas dei esse tempo porque quero viver as falas do narrador, ou seja viver a história de modo a que eu possa entender e fazer uma boa partilha e estimular mais ainda o gosto pela leitura.

 

 

Cidade da Praia, Campus do Palmarejo

10 de Maio de 2014

 

 

 

 

DOCENTE: Rosa Morais

DISCENTE: Dina Almeida

 Plano de Leitura

 

Dina de Fátima Soares Almeida, natural da freguesia de Santo Amaro Abade-Tarrafal de Santiago.

Nasci a 24 de Outubro de 1991, estudo segundo ano do Jornalismo na Universidade de Cabo Verde (UNICV) Campus do Palmarejo.

O trabalho enquadra na disciplina de Língua Portuguesa IV, liderada pela professora Rosa Morais.

Na segunda volta da partilha de livros, eu escolhi o livro “O Amante da China do Norte” de Marguerite Duarte.

O livro e constituído por 254 páginas.

Tenho começado a leitura deste livro no dia 8 de Maio do corrente ano, e de acordo com o meu plano para a leitura eu pretendo ler o livro num período de uma semana.

Pode ser que eu não consiga devido a imprevistos mas caso não aconteça nada, assim será o meu método.

A cerca do livro, não e muito grande mas dei esse tempo porque quero viver as falas do narrador, ou seja viver a história de modo a que eu possa entender e fazer uma boa partilha e estimular mais ainda o gosto pela leitura.

 

 

Cidade da Praia, Campus do Palmarejo

13 de junho de 2014

 

 

 

Universidade de Cabo Verde

Departamento de Ciências Sociais e Humanas

Unidade Curricular: Língua Portuguesa IV  

Projecto: Plano de Leitura

Docente: Rosa Morais

Aluna: Deisy de Pina, 2º ano do curso de Jornalismo

PLANO DE LEITURA

O livro que escolhi é Aristides Pereira minha vida nossa história. Uma obra do jornalista Cabo-verdiano José Vicente Lopes. O livro encontra-se organizado em seis partes:

  • Parte I – Cabo Verde, 1923-1948.
  • Parte II – Guiné, 1948-1960.
  • Parte III – Conacry, 1960-1974.
  • Parte IV – Cabo Verde, 1975-1991.
  • Parte V – Vida Privada.
  • Parte IV – Balanço Final.

Inicialmente, tinha planeado ler o livro em duas semanas. No entanto, ao longo da leitura senti a necessidade da mudança de plano. Não por ser um livro de difícil compreensão. Muito pelo contrário. Tem uma escrita simples, com caracterização de personagens e factos, acompanhados de ilustrações.

Como o livro é rico de informações, achei por bem dar mais atenção e debruçar mais sobre assuntos tratados, como por exemplo, o desastre de assistência. Creio que os temas relatados não devem ser encarados como uma história imaginária de um livro de contos. Mas sim, esmiuçar aquela que é a história real do nosso povo.

Sendo assim o plano alterado passou a ser desta forma:

1-      Semana: parte I e II.

2-      Semana: parte III e IV.

3-      Semana: parte V e VI.

Pela parte lida, convido a todos a deliciar das maravilhas que constituem a obra. Creio que ficarão encantados e mais sabidos daquilo que realmente somos.

Deisy de Pina.

 

Universidade de Cabo Verde

Departamento de Ciências Sociais e Humanas

Unidade Curricular: Língua Portuguesa IV  

Projecto: Ficha de Leitura

Docente: Rosa Morais

Aluna: Deisy de Pina, 2º ano do curso de Jornalismo

FICHA DE LEITURA

 

IDENTIFICAÇÃO:

  • Titulo: Aristides Pereira minha vida nossa história.
  • Autor: José Vicente Lopes.
  • Tipo: livro-entrevista.
  • Revisão e produção: Marilene Pereira.
  • Revisão: Henrique “Djick” Oliveira.
  • Ano de Publicação: 2012.

 

Aristides Pereira minha vida nossa história é um obra fascinante. Encontra-se dividido em seis partes, todos interessantes e ricos de informações. Ainda pode-se encontrar páginas ilustradas com fotografias cheias de histórias e curiosidades. O José Vicente Lopes conta que o livro é resultado de trinta ou mais horas de conversa. Um trabalho árduo, mas que a qualidade do produto final compensa.

É emocionante conhecer a história contada na primeira pessoa. Como escreveu o autor “…o que se quer é o indivíduo, as suas motivações, o que viveu e testemunhou, as suas angústias e alegrias, enfim, o homem e a sua circunstância…”. Penso que só desta forma podemos valorizar as façanhas que os nossos antepassados fizeram.

A história da vida do primeiro chefe de Estado de Cabo Verde, confunde-se com a do país. Então, o título não é apenas um lindo embrulho de uma caixa vazia, mas sim a síntese das 493 páginas que constituem o livro. Defendo que todos devem conhecer a história do seu país. Só posso saber quem sou, conhecendo minha raiz, o passado do meu povo. Tudo que ele passou, lutou e hoje venceu.

José Vicente Lopes, juntamente com o seu entrevistado fazem o leitor viajar no tempo. Conhecendo, desta forma, para além da vida de Aristides Pereira, a realidade da época, o impacto da fome, a Colonia Penal de Tarrafal, a batalha de Conacry, a luta armada, a morte de Amílcar Cabral, 25 de Abril e as negociações, a ideologia de Aristides Pereira, etc.

Ainda com a leitura fica a conhecer factos curiosos como: o nome de Aristides Pereira foi proposto para o premio nobel da paz, o desastre de assistência, a história do Liceu Infante D. Henrique.

Para nós que somos estudantes de jornalismo, este livro tem uma dupla importância. Primeiro é que é imprescindível ao jornalista conhecer a história. E o segundo aspecto é que o livro se encontra estruturado através da entrevista, um género jornalístico muito importante. Sendo o José Vicente Lopes um jornalista de renome em Cabo Verde seria interessante analisar o trabalho feito.

Deisy de Pina.

Universidade de Cabo Verde

Departamento de Ciências Sociais e Humanas

Unidade Curricular: Língua Portuguesa IV  

Projecto: Plano de Leitura

Docente: Rosa Morais

Aluna: Deisy de Pina, 2º ano do curso de Jornalismo

PLANO DE LEITURA

 

Novamente, o plano teve que ser reformula. Em princípio, leio um livro em duas semanas. Entretanto, Maria Helena Spencer, Contos, Crónicas e Reportagens foi uma exceção a regra. Acabei por devorar o livro em uma semana:

  • 1º Parte: Crónicas & Reportagens – 4 dias;
  • 2º Parte: Contos – 3 dias;

É uma obra interessante e de poucas páginas (246). A autora relata a sua forma de ver as coisas, as experiências, a descrição da realidade, etc.

Plano inicial:

  • 1º Parte1º Parte: Crónicas & Reportagens – uma semana;
  • 2º Parte: Contos – uma semana;

Deisy de Pina.

 

 

 Universidade de Cabo Verde

Departamento de Ciências Sociais e Humanas

Unidade Curricular: Língua Portuguesa IV  

Projecto: Ficha de Leitura

Docente: Rosa Morais

Aluna: Deisy de Pina, 2º ano do curso de Jornalismo

 

FICHA DE LEITURA

 

IDENTIFICAÇÃO:

  • Titulo: Maria Helena Spencer

Contos, Crónicas e Reportagens.

  • Autora: Maria Helena Spencer.
  • Coordenação e Seleção: Ondina Ferreira.
  • Edição: Instituto da Biblioteca e do Livro.
  • Ano de Publicação: 2005.

 

Passamos a vida inteira a ler. Mas há coisas que ficam para sempre. Refiro-me ao livro de Maria Helena Spencer, Contos, Crónicas e Reportagens. A Ondina Ferreira fez um trabalho brilhante em reunir alguns textos desta Luso-Cabo-verdiana.

O livro é dividido em duas partes. Inicia-se com uma tarde com Jorge Barbosa. A Maria Spencer foi uma privilegiada por ter estado juntamente com este intelectual. Ao mesmo tempo ela foi esperta (bichinho de jornalismo) em escrever e partilhar este momento fantástico.

Ela conta também o que viu uma noite no cais. Relata a realidade do povo cabo-verdiano, a emigração, a saudade, a disputa entre Praia e Mindelo, a semana santa, a pascoa, o regresso, enfim, uma eternidade de temas que embora foram escritas há muito tempo ainda é actual.

Tenho que confessar que fiquei encantada com todas as histórias. Se alguém pedisse-me para escolher um, não sei o que faria. Na primeira parte tem uma crónica fora de serio. O titulo é Ensinemos o povo…Ela defende que todos os países civilizados se esforçam por educar o povo, convencidos de que só com homens conscientes é possível ter nações fortes.

Maria Spencer mostra consciente de que as condições de existência do “badiu” estão pouco mais adiantadas hoje do que há um seculo. No entanto, que ainda “Os campos são lavrados à toa e a produção entregue à bondade de Deus; as crianças nascem sem cuidados e crescem na rua aprendendo palavrões; os doentes preferem o curandeiro e o feiticeiro;” os homens abandonam as mulheres com os filhos;

A autora acredita que é possível melhorar. Desafia “os médicos, professores, padres, todos aqueles que podem ensinar alguma coisa de útil, sejam chamados a dizê-lo, não em frases cuidadas para aqueles quem não precisam; mas em palavras tão simples que possam ser compreendidas por todos.”

Na segunda parte do livro tem um conto intitulado “Meu Irmão Branco”. Uma história triste que mostra a separação de dois irmãos que embora amassem, viveram separados um do outro, por causa da cor da pele, do estatuto social, do grau académico.

Enfim, são históricas que li, reli e tornarei a ler. Aconselho a todos a lerem também e explorar os tesouros de Maria Helena Spencer.

Deisy de Pina.

 

 

 Universidade de Cabo Verde

Departamento de Ciências Sociais e Humanas

Unidade Curricular: Língua Portuguesa IV  

Projecto: Plano de Leitura

Docente: Rosa Morais

Aluna: Deisy de Pina, 2º ano do curso de Jornalismo

PLANO DE LEITURA

Anjos e Demónios (versão original Anjels and Demons), do auto norte-americano Dan Brown é o livro que irei ler durante estas três semanas. É uma obra muito volumosa, constituída por 137 capítulos e 586 páginas.

Dan Brown é o meu escritor favorito. Já li “O código da Vinci” e “Fortaleza Digital”. Duas obras fantásticas. Para mim o autor é um génio. Todos os livros dele têm muitas páginas. No entanto, leio rapidamente. Crio uma relação muito forte com os personagens, perco a noção do tempo e do lugar, depois não consigo parar de ler até terminar. Por vezes, devoro capítulos mais capítulos numa única noite.

O plano de leitura encontra-se estruturado da seguinte forma:

  • 1º Semana – 45 capítulos
  • 2º Semana – 45 capítulos
  • 3º Semana – 47 capítulos

Já estou ansiosa. O livro é uma ficção científica, que é o meu género favorito. Pela sinopse lida na capa, a história envolve o vaticano, o polemico iluminantes e o CERN. Mais detalhes, na ficha de leitura.

Deisy de Pina

 

 

 Universidade de Cabo Verde

Departamento de Ciências Sociais e Humanas

Unidade Curricular: Língua Portuguesa IV  

Projecto: Ficha de Leitura

Docente: Rosa Morais

Aluna: Deisy de Pina, 2º ano do curso de Jornalismo

 

FICHA DE LEITURA

 

IDENTIFICAÇÃO:

  • Titulo: Anjos e Demónios (original, Anjels and Demons).
  • Autor: Dan Brown.
  • Tipo: Ficção científica.
  • Tradução: Mário Dias Correia
  • Revisão: Nataniel Oliveira.
  • Editora: Bertrand
  • Ano de Publicação: 2000 – Anjels and Demons, 2005 – Anjos e Demónios.

 

ANJOS E DEMÓNIOS

O livro que li é brilhante. Cada vez que leio uma nova obra de Dan Brown, a minha admiração por ele aumenta. Anjos e Demónios é o nome do livro, constituído por 137 capítulos e 586 páginas.

O romance envolve a Igreja Católica – Vaticano, o CERN e os Iluminates. Tudo se inicia quando o professor universitário de simbologia da Harvard, Robert Langdon (também personagem do livro “O código da Vinci”) recebe uma chamada do director do CERN (um dos maiores centros de pesquisa cientifica do mundo), Maxmilian Kohler. Ele convida o Langdon (ainda não conheciam), a investigar os vestígios deixado no assassinato do cientista do CERN, Leonardo Vetra.

No corpo do cientista foi deixado uma marca a fogo com o símbolo dos Iluminates. Daí o Langdon viaja dos Estados Unidos de América para Suíça (sede do CERN), onde vai iniciar a investigação do símbolo.

O cientista assassinado, juntamente com a filha adotiva Vittoria Vetra teriam criado uma antimatéria (explosiva) muito perigosa, capaz de acabar com o conflito entre a igreja e a ciência, uma vez que comprova o surgimento do universo. O assassinato do Leonardo Vetra está relacionado com a invenção, já que a antimatéria foi roubada e supostamente implantada pelos Iluminates no interior do Vaticano (com objectivo de explodir a maior Igreja do mundo).

Desta forma, O Langdon e Vetra viajam para Vaticano com a finalidade de encontrar a antimatéria antes das 24 horas, que coincide com a eleição de um novo papa.

A outra parte do romance desenrola-se em Itália, só lendo ou vendo o filme para descobrir o desfecho e os segredos da história.

Gostei bastante do livro. E recomendo aos amantes da leitura. Desfrutem de uma das maiores obras de todos os tempos. Anjos e Demónios é um dos clássicos mais traduzidos e vendidos em todo mundo.

Deisy de Pina

 

 

 

Universidade de Cabo Verde

Departamento de Ciências Sociais e Humanas

Unidade Curricular: Língua Portuguesa IV  

Trabalho Grupo

Projecto: Sinopse

Docente: Rosa Morais

Elementos do grupo:

– Miludi Andrade

– Romice Monteiro

– Deisy de Pina

SINOPSE

 

Era uma vez, um príncipe que queria casar com uma princesa de terras longínquas que vivia no palácio. Ele queria um casamento de sonho e de amor. Um dia, um velho sábio aconselhou-o a prevenir-se dos perigos e obstáculos que iriam surgir, caso ele quisesse casar com a princesa.

O príncipe viajou para o Equador, a pé, para realizar o seu sonho de casar com a princesa. Na viajem, ele encontrou uma fada que lhe indicou o caminho mais rápido para chegar ao palácio. Atravessando rochas, vales, rios e montanhas, ele encontrou bruxas, feiticeiros que o incentivou a desistir. Mas ele não desistiu de seguir o seu caminho.

Chegando ao Equador, cidade onde o castelo localizava ele encontrou um dos feiticeiros que o tinham perseguido. Ouve uma grande luta entre eles, o príncipe sofreu um golpe de feitiço, mas o velho sábio ajudou-o a libertar-se do feitiço. Pela segunda vez o herói enfrenta o seu inimigo que tentou matar a sua princesa, mas desta vez ele consegue derrota-lo.

O príncipe regressou a casa antes do casamento, porque decidiu buscar a mãe para morar com ele no palácio. No caminho surgiram outros obstáculos, principalmente as armadilhas que o feiticeiro tinha feito quando ainda esteve vivo. Graças ao seu poder e fé em Deus, ele escapou de todas as armadilhas. Voltou com a mãe e foram morar no palácio. Casou-se com a princesa e viveram felizes para sempre.

 

 

 

Universidade de Cabo Verde

Departamento Ciências Socais e Humanas

Disciplina: Língua Portuguesa IV

Nome: Miludi Andrade

Plano de Leitura

Estou a ler o livro de Manuel Veiga cujo titulo é “Diário das ilhas”. Manuel Veiga natural de santa catarina, antigo Ministro da cultura e actual professor universitário na Universidade de Cabo Verde. Estruturalmente a obra tem 250 páginas, dividido em 10 capítulos e 50 dias inserido nos 10 capítulos. Já li 38 dia que corresponde a 6 capítulos. Comecei a ler a obra no dia 28 de Abril. O livro foi lançado em 1997, retrata a história do povo cabo-verdiano, a sua descoberta em 146 por Diogo Gomes e António da Noli. Fala do seu povoamento, das primeiras naus que que chegaram as ilhas quando não se encontra nem homens, nem mulheres, nem plantas, nem animais, que estava tudo sereno e calmo. Como já tinha dito o livro está em 50 dias e cada dia traz consigo um título e histórias deferentes e alguns vocabulários desconhecidos. Por exemplo “goltarpianu, kukuli, baobá” são metáforas utilizadas pelo autor. De certa forma o autor deixou bem claro que a nossa nação sempre sobreviveu através da produção da agricultura e ainda vive. Obviamente uma das principais actividades económica de Cabo verde. “Graças as chuvas” uma das frases que o autor quis dizer. Fala também do processo da colonização em Cabo Verde, das condições naturais e favoráveis das nossas baías, das terras férteis para a produção do milho, cana-de-açúcar, algodão… a boa localização geográfica qua acabou por ser ponto de referência até hoje. Uma semana depois concluí a leitura desta obra. Concluí que Kukuli era uma cidade e kukulenses eram os africanos que venceram a luta contra os Goltarpianus que eram os Portugueses. Tornaram-se uma nação independente. A chuva também veio acompanhada da liberdade e independência onde os campos fortaleceram e todas as pessoas passaram uma vida sustentável livre e merecida.

 

 

Universidade de Cabo Verde

Departamento Ciências Sociais e Humanas

Disciplina: Língua Portuguesa IV

Nome: Miludi Andrade

                                                                Plano de Leitura

O livro que escolhi está semana para ler é do autor, Jornalista, José Vicente Lopes, “Bastidores Da Independência”. O livro tem 709 páginas dividido em 42 capítulos. Comecei a ler o livro no dia 05 de Junho. Já li 90 páginas achei muito importante para o meu conhecimento. Das poucas em qua já li, fiquei surpresa com a posição do autor, pelo facto do autor ser jornalista. Nas primeiras páginas que li percebi que a ideia principal não era escrever um livro mas sim uma reportagem em comemoração aos 20 anos da independência de Cabo Verde, em 1995. Conclui que a matéria era vasta demais para ser apenas uma reportagem então resolveu mudar o plano inicia para uma investigação aprofundada para escrever o livro. Fala propriamente do processo da colonização dos países da África mais concretamente Cabo Verde, Guiné Bissau. Os grandes contribuidores e intelectuais importantes que lutaram pela independência de Guine e Cabo Verde, como Amílcar Cabral, Aristides Pereira, Luiz Cabral, Abílio Duarte… a criação do PAIGC em Setembro de 1956. A era em que os padres em Cabo Verde tinham filhos, por exemplo o Padre Nicolau que na altura do povoamento contribui com 54 filhos, mas de certa forma o vaticano não olhava isso com bons olhos. Essa foi a minha conclusão nas páginas já lidas, como a obra e muito extenso não quero precipitar só para terminar de ler mas sim, procurar intender.

 

 

 

Universidade De Cabo Verde

Departamento Ciências Sociais e Humanas

Disciplina: língua Portuguesa IV

Nome: Miludi Andrade

Plano de leitura reformulado

O livro que escolhi para ler é do autor Baltasar Lopes, cujo título é “Chiquinho”. O livro não se concentra num só tema para falar da infância do autor, mas sim relata as histórias da sua infância, o seu crescimento, a vida rural, a família, a escola, os amigos, retrata a história do quotidiano do povo cabo-verdiano. O romance e constituído por 180 páginas, já li cerca de 70 páginas. Obra foi lançada em 1947. O autor nasceu em S. Nicolau onde cresceu com os familiares, fala também da seca que abalou o arquipélago naquela época, com isso fez com que a emigração aumentasse no pais, porque normalmente os chefes de família tinham que viajar para o exterior para ajudar os familiares, ou também se não tivessem oportunidades de viajar a maioria ficava para trabalhar na agricultura. E um livro muito interessante o autor conta a realidades em que os cabo-verdianos viviam naquela época. Apesar de ter algumas palavras complexas ou a própria metáfora do autor mas ao mesmo tempo pode-se encontrar significados destes no rodapé do livro, onde podemos compreender o que ele quis dizer. Apesar de ter lido algumas obras desse autor no ensino primária, sempre gostei das obras dele e isso é o motivo pelo qual estou a ler a obra dele no ensino superior. Comecei a ler a obra no dia 27 de Março e terminei no dia 12 de Abril.

 

 

 Universidade de cabo verde

Departamento ciências socais e humanas

Disciplina: língua portuguesa IV

Nome: Miludi Andrade

Plano de leitura

A obra que estou a ler é do autor João Rosa cujo título “Discurso linguístico e realidade nas salas de aula” têm 147 páginas, dividido em 4 capítulos. João Rosa é natural de Santa Catarina, Santiago, e conselheiro administrativo curricular internacional da Universidade de Cabo Verde, estudou em Boston. Ele fez a sua investigação em Cabo Verde nas ilhas de Santiago, São Vicente e Brava. Esteve presente nas salas de aulas, principalmente de português, para escrever a sua obra que retrata a realidade nas salas de aula, propriamente dita pelo título. O livro retrata o processo da oficialização do crioulo, a dificuldade dos alunos se expressarem em portuguese nas aulas, a problemática do qual crioulo deve ser oficializado, sabendo que temos diversas variantes, as de sotavento e barlavento. O autor preocupa-se com a capacidade e produtividade dos alunos de acordo com os resultados académicos obtidos. Já terminei de ler a obra conclui que a maioria dos alunos entrevistados queriam que o crioulo das suas ilhas e que deviria ser oficializadas. Por exemplo: o Ministro da cultura daquela altura, O Manuel Veiga defendeu-se que o crioulo da ilha de Santiago e que deve ser oficializada. Por duas razões: Santiago é a ilha onde se concentra a metade da população cabo-verdiana, onde se localiza a capital do país, e foi a primeira ilha a ser povoada. Demorei duas semanas a ler este livro que achei muito importante.

 

Trabalho de LP-IV

  Docente: Rosa Morais

      Discente: Neidilidia Monteiro Andrade

    Curso: Jornalismo- 2º Ano

 

Ficha de Leitura

O LIVRO “ A Vida Por Um fio e Crimes e Mais Crimes” da colecção das obras escolhidas de Rex Stout, é um livro de ficção científica, onde ele cria uma personagem chamado de Nero Wolfe que é possivelmente o mais excêntrico detective da literatura policial.

Em cada um dos seus livros escritos, a personagem Wolfe tem desvendar um mistério ou algo que policiais dêem por encerrado. Nesse caso, “A Vida Por Um Fio”, pretende apenas encontrar um filho desaparecido.

O filho pelo qual procurara era Paul Herold, filho de James Herold, que tinha abandonado a sua casa e sua família devido a um mal-entendido. Tinham roubado vinte e seis mil dólares da firma da família e o pai pensou que fosse ele. Passando o tempo James decidiu reatar as relações, e acabou por descobrir que que não tinha sido o filho o ladrão.

Agora o pai reconcentra na localização do seu filho, que não têm a mínima ideia de onde ele esta. A única esperança é que este esteja em Nova Iorque, por este ter enviado postais às irmãs e à mãe com carimbo de Nova Iorque.

 

 

Plano de Leitura

Língua Portuguesa IV- Uni-CV

Jornalismo 2ºano

Docente: Rosa Maria Morais

Aluno: Gerson Sanches

 

Escolhi fazer a apresentação do livro “ A Obra e o Homem “, cujo autor é Alvaro Salema. Encontrei este livro de contos a trajetória do escritor e obra, na biblioteca da Universidade de cabo verde, Campus Palmarejo. A cor cinza da capa do livro chamou-me atenção boa como o título do livro. Logo que abri vi que o autor já publicou várias obras interessantíssimas e esteve ausente por algum tempo e elaborado dez ano depois da sua morte, foi uma das grandes amarguras da geração.

Em termos das raízes, “a gente obscura do povo não busca genealogias nem por elas se interessa”. Também na sua Autobiografia durante a sua infância conviveram duas borboletas… ou não encontra outra imagem quando pensa nela. Uma vermelha iluminada. O livro tem 223 páginas distribuídas por 4 capítulos e 18 semi-capitulos. Vou lê-los durante duas semanas. Os capítulos são os Preâmbulo, Trajetória do Escritor e a Obra, Antologia e Documentário.

 

 

Plano de Leitura                                                                                                   Língua

  Portuguesa IV

Universidade de Cabo Verde
Curso de Jornalismo: 2ºano
Aluno: Gérson Sanches

Escolhi fazer a apresentação do livro Fogo e Cinzas cujo autor é Manuel da Fonseca.
Encontrei este livro de contos na Biblioteca da Uni-CV Campus do Palmarejo. A capa do livro chamou-me atenção bem como o interior do livro. Abri e vi que o autor já publicou várias obras interessantíssimas.
Estes contos são interessantes e li a primeira conta que é a história de um largo que foi abandonado com o aparecimento de Vila. De três amigos ficou só as lembranças de Fogo e as Cinzas para contar historia.
O livro de contos tem 161 páginas. Vou lê-las em uma semana.
Os contos são: O largo, a harpa, o fogo e as cinzas, noite de Natal, o retrato, a testemunha, o último senhor de Albarrã, o nosso semelhante, sempre é uma companhia e meio pão com recordações.

Plano de leitura

Língua Portuguesa IV

Uni-CV

Curso: jornalismo 2ºano

Aluno: Gerson Sanches

 

Como sempre escolhi os livros que vou fazer apresentação na Biblioteca da Uni-CV, campus do Palmarejo. O livro que vou fazer apresentação é do autor Manuel da Fonseca “Aldeia Nova”. A capa do livro chamou-me atenção. Como a cor da capa e o livro. Abri e dei uma vista de olhos. Acabei por parar os olhos na pagina41” o ódio das Vilas” que tem uma frase interessantíssima- A tarde era cheia de sol-.

O Livro de contos tem 180 páginas. Pretendo ler os 13 contos em duas semanas. Os contos são a casinha, o pioneiro camarada que ficou no caminho, o odio das vilas, Sete-Estrelo, névoa, a torre da má hora, a visita, a viagem, o mestre, metre finezas, aldeia nova, maria Altina e a norteada.

 

 

Língua Portuguesa IV
Nome: Neidilidia Andrade
Curso: Jornalismo

Plano de Leitura
O romance O amante da Cina do Norte, é um livro da escritora Marguerite Duras que está dividido em 245 páginas e que relata a paixão de uma adolescente branca e pobre e um chinês proibido de amá-la.
É um livro que parece muito interessante e pretendo lê-lo em apenas uma semana. Pretendo começar a minha leitura ainda esta semana com a seguinte escala:

Dias de semana    Data    Paginas
2ª Feira    19/05/14    09-64
3ª Feira    20/05/14    65-97
4ª Feira    21/05/14    98-137
5ª Feira    22/05/14    138-157
6ª Feira    23/05/14    158-190
Sábado    24/05/14    191-222
Domingo    25/05/14    223-254

Trabalho de Língua Portuguesa IV
Docente: Rosa Morais
Discente: Neidilídia Monteiro Andrade
Curso: Jornalismo 2º Ano

Ficha de Leitura
“O Amante da China do Norte”

O Amante, é uma das mais expressivas obras da escritora, cineasta e dramaturga francesa, Marguerite Duras, nascida em Gia-Dinh, no subúrbio de Saigon, no Vietnam, a então Indochina, em quatro de Abril de 1914, semanas antes de estremecer a Primeira Guerra Mundial.

É um livro muito interessante e bastante apreciativo. Li o livro e fiquei encantada com a história que conta:

Conta a história de uma menina de apenas 15 anos e de um chinês doze anos mais velho que se apaixonaram numa viagem feita a Mékong.

Tem uma mãe tentada a prostituir a filha e dois irmãos: o mais velho é violento e de mau carácter, o mais novo é medroso, um pouco atrasado mental.

As origens separa-os e a idade também, mas tal não os impede de viver uma intensa paixão que, embora contrária à sociedade que os rodeia e aos costumes familiares chineses.

Esta história, que arrebata os sentidos e os corpos, tem, pois, a beleza, como diria a própria Marguerite Duras, da “soberana banalidade” do amor.

Trabalho de LP-IV

Docente: Rosa Morais

Discente: Neidilidia Monteiro Andrade

Curso: Jornalismo- 2º Ano

 

Plano de Leitura

O livro que escolhi para a mina nova partilha, é da colecção das obras escolhidas de Rex Stout, intitulado “ A vida Por UM Fio e Crimes e Mais Cromes”, publicado no ano de 1997, pela editora livros do Brasil.

O título bem atraente chamou-me atenção, pelo que percebi nas primeiras páginas, é um livro de ficção mas que chama a nossa atenção pela busca incessante de um pai pelo seu filho.

O livro possui 381 páginas, divididas em cinco capítulos interessantíssimos. Pretendo lê-los em duas semanas, começando no dia 9 de Junho e com intento de terminá-lo no dia 22 de Junho, uma média de 26 páginas por dia.

Escala de Leitura

Primeira semana  

PáginasSegunda Semana 

Páginas2ª Feira1-262ª Feira185-2103ª Feira27-543ª Feira211-2384ª Feira55-794ª Feira239-2665ª Feira80-1055ª Feira267-2896ª Feira106-1326ª Feira290-316Sábado133-158Sábado317-342Domingo159-183Domingo343-380

 

 

 

Docente: Rosa Morais

Discente: Cláudia Moreira

Praia, 27 de Junho 2014- 9:53

Universidade de Cabo Verde

Departamento de ciências Sociais e Humanas

Jornalismo segundo ano

LINGUA PORTUGUESA IV

Carla Sofia Tavares

 

Plano de leitura

 

O livro que escolhi para a leitura desta vez é A morte ronda os rochedos do autor Leu Bruce. A obra tem 19 capitolos se enquadra na literatura policial e uma ficção científica.

O motivo pelo qual escolhi esta obra para leitura e partilha é o meu interesse pela literatura policial a obra parece interessante e algumas pessoas me recomendaram a leitura de livros do referido autor.

Tenciono com esta leitura ampliar os meus conhecimentos, aperfeiçoar a minha ortografia, caligrafia, léxico e dicção em matéria da língua portuguesa.

Penso ler a obra em quatro dias.

Universidade de Cabo Verde

Carla Sofia Tavares

Plano de leitura

 

Eu escolhi para a leitura o livro «A NOIVA DO COWBOY», da autora Patrícia Muller. Patrícia Muller e uma autora Portuguesa. E licenciada em ciências da comunicação na faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade de Lisboa.

A noiva do cowboy faz parte do volume II da colecção Aranha Verde. O motivo pelo qual escolhi esta obra para leitura e partilha foi a curiosidade de saber se a obra e tão interessante e atractiva como o título.

Tenciono com esta leitura ampliar os meus conhecimentos, aperfeiçoar a minha ortografia, caligrafia, léxico e dicção em matéria da língua portuguesa.

Tinha planeado ler a obra em sete dias mas consegue o ler em quatro.

 

 

Universidade de Cabo Verde

Departamento de Ciências Sociais e Humanas

A Docente: Rosa Morais

 

Disciplina: Língua Portuguesa IV

Aluno: João Paulo Goncalves

 

Plano de leitura

   Escolhi para a leitura, o livro de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada. O Título é “Uma Aventura no Ribatejo “, possui 12 capítulos e 171 páginas.

Para mim, a obra literária acaba por ser interessante e útil, pois nos primeiros capítulos relata histórias que abrange o campo da comunicação social. Sendo assim, o capítulo inicial acaba por despertar mais motivação para a leitura. Tudo começa quando os meios de comunicação social divulgam notícias sobre Ovnis. No entanto, vários agricultores afirmam ter visto um objeto voador na zona de Santarém. A notícia acaba por provocaram certo alvoroço. Apesar do desempenho da televisão em divulgar estes misteriosos acontecimentos, a população mostra-se descontente com os meios de comunicação. Muitos dizem que são fantasia. O momento alto foi quando noticiaram na Radio que o piloto de uma avioneta fora perseguido por um disco azulado. O País tinha sacudido por uma verdadeira loucura de notícias sobre exta-terrestres. Uns acreditavam, outros garantiram que se tratava de uma mistificação.

Também há outros capítulos do livro que fala sobre diversos assuntos, contudo o primeiro é mais interessante para mim.

Para a próxima leitura tentarei ler livros de caraterísticas diferentes a este, como forma de diversificar e ampliar o meu conhecimento. Porém, não deixaria de esclarecer que este livro de aventuras é realmente interessante.

 

 

Universidade de Cabo Verde

Departamento de Ciências Sociais e Humanas

 

Disciplina: Língua Portuguesa IV

A Docente: Rosa Morais

Aluno: João Paulo Goncalves.

Plano de leitura

   Escolhi para a leitura, um livro evangélico do Autor David Wilkerson, cujo título é “como receber mais de Jesus”. Esta obra Literária é a reedição do livro “Famintos por mais de Jesus”. O livro é constituído por três partes e estas com determinados capítulos e possui 239 páginas.

A obra é verdadeiramente interessante. Ao lê-lo, parece que o autor está a falar comigo. Existem palavras vivas capazes de provocar uma transformação interior. Também critica a igreja atual. O livre fala do nosso compromisso com Deus. O autor nos convida a alimentar diariamente do pão divino através da comunhão co o Senhor, oração e leitura Bíblica. O pão divino é o alimento para a vida na sua mais completa medida e que nos conduz à vida abundante que Jesus falou.

David Wilkerson afirma que devemos ganhar a Cristo, mas, para isso, temos que ser um povo que busca, em tudo, ser agradável aos olhos de Deus. O segredo é obedecer às suas leis e estar apto a deixar tudo e seguir a Jesus. O livro ainda nos impulsiona a buscar ao Senhor mesmo nos momentos mais difíceis da nossa vida. Fico feliz por ter escolhido este livro, pois o Autor possui uma boa visão acerca do mundo Cristão.

Tenciono ler outros livros evangélicos tanto deste Autor como os de outros. A minha perspetiva é de consultar obras escritas por Pastores e Crentes a fim de fazer-me conhecer mais de Cristo. Sendo assim tenciono-me ler para a próxima edição de partilha, a obra literária “Maravilhosa Graça”.

 

 

Plano de Leitura

Língua Portuguesa IV

Uni-CV

Jornalismo 2ºano

Docente: Rosa Maria Morais

                                                              Aluno: Gerson Sanches

 

Escolhi fazer a apresentação do livro “ A Obra e o Homem “, cujo autor é Alvaro Salema. Encontrei este livro de contos a trajetória do escritor e obra. Na biblioteca da Universidade de cabo verde, Campus Palmarejo. A cor cinza da capa do livro chamou-me atenção boa como o título do livro. Logo que abri vi que o autor já publicou várias obras interessantíssimas e esteve ausente por algum tempo e elaborado dez ano depois da sua morte, foi uma das grandes amarguras da geração.

Em termos das raízes, “a gente obscura do povo não busca genealogias nem por elas se interessa”. Também na sua Autobiografia durante a sua infância conviveram duas borboletas… ou não encontra outra imagem quando pensa nela. Uma vermelha iluminada. O livro tem 223 páginas distribuídas por 4 capítulos e 18 semi-capitulos. Vou ler durante duas semanas. Os capítulos são os Preâmbulo, Trajetória do Escritor e a Obra, Antologia e Documentário.

 

Universidade de cabo verde

Departamento ciências socais e humanas

Disciplina: Língua portuguesa IV

Nome: Miludi Andrade

 

Plano de leitura

Estou a ler o livro de Manuel Veiga cujo titulo “Diário das ilhas”. Manuel Veiga natural de santa catarina, antigo Ministro da cultura e actual professor universitário na universidade de cabo verde. Estruturalmente a obra tem 250 páginas dividido em 10 capítulos e 50 dias inserido nos 10 capítulos. Já li 38 dia que corresponde a 6 capítulos. Comecei a ler a obra no dia 28 de Abril. O livro foi lançado em 1997, retrata a história do povo cabo-verdiano, a sua descoberta em 146q por Diogo Gomes e António da Noli. Fala do seu povoamento, das primeiras naus que que chegaram as ilhas quando não se encontra nem homens, nem mulheres, nem plantas, nem animais, que estava tudo sereno e calmo. Como já tinha dito o livro esta em 50 dias e cada dia traz consigo um título e histórias deferentes e alguns vocabulários desconhecidos. Por exemplo “goltarpianu, kukuli, baobá” são metáforas utilizadas pelo autor. De certa forma o autor deixou bem claro que a nossa nação sempre sobreviveu através da produção da agricultura e ainda vive. Obviamente uma das principais actividades económica de Cabo verde. “Graças as chuvas” uma das frases que o autor quis dizer. Fala também do processo da colonização em Cabo Verde, das condições naturais e favoráveis das nossas baias, das terras férteis para a produção do milho, cana-de-açúcar, algodão… a boa localização geográfica qua acabou por ser ponto de referência até hoje. Uma semana depois conclui a leitura desta obra. Conclui que Kukuli era uma cidade e kukulenses eram os africanos que venceram a luta contra os Goltarpianus que eram os Portugueses. Tornaram-se uma nação independente. A chuva também veio acompanhada da liberdade e independia onde os campos fortaleceram e todas as pessoas passaram uma vida sustentável livre e merecida.

 

 

 

Universidade de Cabo Verde

Departamento Ciências Sociais e Humanas

Disciplina: Língua Portuguesa IV

Nome: Miludi Andrade

                                                              Plano de Leitura

O livro que escolhe esta semana para ler e do autor, Jornalista José Vicente Lopes, “Bastidores Da Independência”. O livro tem 709 páginas dividido em 42 capítulos. Comecei a ler o livro no dia 05 de Junho. Já li 90 páginas achei muito importante para o meu conhecimento. Das poucas em qua já li, fiquei surpresa com a posição do autor, pelo facto do autor ser jornalista. Nas primeiras páginas que li percebi que a ideia principal não era escrever um livro mas sim uma reportagem em comemoração aos 20 anos da independência de Cabo verde, em 1995. Conclui que a matéria era vasta demais para ser apenas uma reportagem então resolveu mudar o plano inicia para uma investigação aprofundada para escrever o livro. Fala propriamente do processo da colonização dos países da África mais concretamente cabo verde, Guiné Bissau. Os grandes contribuidores e intelectuais importantes que lutaram pela independência de guine e cabo verde, como Amílcar Cabral, Aristides Pereira, Luiz Cabral, Abílio Duarte… a criação do PAIGC em Setembro de 1956. A era em que os padres em cabo verde tinham filhos, por exemplo o Padre Nicolau que na altura do povoamento contribui com 54 filhos, mas de certa forma o vaticano não olhava isso com bons olhos. Essa foi a minha conclusão nas páginas já lidas, como a obra e muito extenso não quero precipitar só para terminar de ler mas sim, procurar intender.

 

 

Plano de Leitura

Língua Portuguesa IV

Curso jornalismo 2ºano

Aluno: Gerson Sanches

 

 

Escolhi fazer a apresentação do livro “O Baile de Despedida” cujo autor é Josué Montello. Encontrei este livro de Romance na Biblioteca da Universidade de cabo Verde campus, Palmarejo. Este livro tem 351 páginas, 3 partes os dois primeiro têm 20 capítulos e o último tem 10 capítulos. A cor da capa chamou-me atenção, porque quando vi a ca cor rosa da capa logo despertou-me atenção em romance. Pretendo este livro em uma semana. Também o que me fez interessar pelo livro de Josué Montello e que quando lê a entrada da primeira parte encontrei uma frase interessante, “E preciso fazer tudo quando se faz ainda que seja uma loucura”.

 

 

Universidade De Cabo Verde

Departamento Ciências Sociais e Humanas

Disciplina: língua Portuguesa IV

Nome: Miludi Andrade

Plano de leitura reformulado

O livro que escolhi para ler e do autor Baltasar Lopes, cujo titulo “Chiquinho”. O livro não se concentra num só tema para falar da infância do autor, mas sim relata as histórias da sua infância, o seu crescimento, a viva rural, a família, a escola, os amigos, retrata a história do quotidiano do povo cabo-verdiano. O romance e constituído por 180 páginas, já li cerca de 70 páginas. Obra foi lançada em 1947. O autor nasceu em S. Nicolau onde cresceu com cresceu com os familiares, fala também da seca que abalou o arquipélago naquela época, com isso fez com que a emigração aumentou no pais, porque normalmente os chefes de família tinham que viajar para o exterior para ajudar os familiares, ou também se não tivessem oportunidades de viajar a maioria ficava para trabalhar na agricultura. E um livro muito interessante o autor conta a realidades em que os cabo-verdianos viviam naquela época. Apesar de ter algumas palavras complexas ou a própria metáfora do autor mas ao mesmo tempo pode-se encontrar significados destes no rodapé do livro, onde podemos compreender o que ele quis dizer. Apesar de ter lido algumas obras desse autor no ensino primária, sempre gostei das obras dele e isso e o motivo p0elo qual estou a ler a obre dele no ensino superior. Comecei a ler a obra no dia 27 de Março e terminei no dia 12 de Abril.

 

 

Plano de leitura

Língua Portuguesa IV

Uni-CV

Curso: jornalismo 2ºano

Aluno: Gerson Sanches

 

 

Como sempre escolhi os livros que vou fazer apresentação na Biblioteca da Uni-CV, campus do Palmarejo. O livro que vou fazer apresentação cujo autor é Manuel da Fonseca “Aldeia Nova”. A capa do livro chamou-me atenção. Como a cor da capa e o livro. Abri e dei uma vista de olhos. Acabei por para os olhos na pagina41” o ódio das Vilas” que tem uma frase interessantíssima- A tarde era cheia de sol-.

O Livro de contos tem 180 páginas. Os 13 contos vão ler em duas semanas. Os contos são a casinha, o pioneiro camarada que ficou no caminho, o odio das vilas, Sete-Estrelo, névoa, a torre da má hora, a visita, a viagem, o mestre, metre finezas, aldeia nova, Maria Altina e a norteada.

 

 

Universidade de Cabo Verde

Departamento das Ciencias Sociais e Humanas

Unidade Curricular: LPIV

Curso: jornalismo 2

Nome: Maria Boaventura

Plano de leitura

 

Resolvi ler o livro, «O Desejo de Kianda» e o autor è o Pepetela, prémio Camões, 1997.Este livro tem 120 paginas e está dividido em 6 capitulos.

Não tinha nenhum livro em vista para ler, por isso eu pedi emprestado para lê- lo e realizar este trabalho e compartilhá-lo com os meus colegas. Comecei a ler este livro no dia 2 de Abril, mas eu lia e parava, porque o tema era sobre Angola, os partidos políticos.

Eu não posso dizer que este livro é interessante porque alguns capítulos eram por vezes irritantes. Mas fora isso, aprendi muitas coisas como por exemplo, porque os prédios caiam no largo do Kinaxixi e ninguém ficava ferido.

 

 

 

 

Universidade de Cabo Verde

Plano de leitura

 

Optei por ler o livro «O segredo do homem», da autora Vanessa James. Ela é uma autora natural de Inglaterra.

O motivo pelo qual escolhi a obra O segredo do homem para leitura e partilha foi a curiosidade de saber qual seria o final da historia da reporter Katy e do actor Laurence Martmeau.

Com essa leitura pretendo ampliar os meus conhecimentos, trabalhar a ortografia, caligrafia, léxico e pronuncia na língua portuguesa e também ter maior conhecimento a nível de modo de escrita de diversos escritores.

Consegui terminar de ler o livro em uma semana. O livro é composto por x capítulos e tem 79 páginas.

 

Pedrisa Verissimo

 

 

Universidade de Cabo Verde

Departamento de Ciências Sociais e Humanas

Unidade Curricular: LPIV

Curso: Jornalismo 2°ano

Nome: Paula Cristina Tavares

 

Plano de leitura

 

Escolhi ler o romance “arquipélago” de Érico veríssimo do segundo tomo da triologia “o tempo e o vento”. Tem quase 1000 páginas e penso lê-lo em 2 meses.

Este romance é da literatura Brasileira, pois fala e retrata de uma história de santa fé e da família Cambará, e faz uma narração lógica desta família nos anos 1945, fala das suas perdas e ganhos.

Este romance é muito longo tem quase 1000 páginas e divididos em 11 partes, e sendo assim a leitura torna muito cansativo.

 

 

 

 

 

Plano de leitura

Catarina Gonçalves de Pina

Jornalismo 2º ano

Língua Portuguesa IV

Professora Rosa Morais

Universidade de Cabo Verde       Campus-Palmarejo

 

 

O livro que pretendo ler é intitulado Herança de um Inferno de Nicolas Freeling. É a terceira obra que pretendo ler e partilhar na turma. Ela possui duzentos e quarenta e cinco páginas e encontra-se dividida em dezassete capítulos.

Parece see uma bra muito surpreendente. O título é muito atractivo. Pretendo lê-lo em uma semana.

 

 

 

 

Universidade de cabo verde

Departamento ciências socais e humanas

Disciplina: língua portuguesa IV

Nome: Miludi Andrade

Plano de leitura

A obra que estou a ler e do autor João Rosa cujo título “Discurso linguístico e realidade nas salas de aula” têm 147 páginas, dividido em 4 capítulos. João Rosa natural de santa catarina Santiago, e conselheiro administrativo curricular internacional da universidade de cabo verde estudou em Bostom. Ele fez a sua investigação em Cabo Verde nas ilhas de Santiago, Vicente e Brava. Esteve presente nas salas de aulas, principalmente de português, para escrever a sua obra que retrata a realidade nas salas de aula, propriamente dita pelo título. O livro retrata o processo da oficialização do crioulo, a dificuldade dos alunos se expressarem em portuguese nas aulas, a problemática do qual crioulo deve ser oficializado, sabendo que temos diversas variantes, as de sotavento e barlavento. O autor preocupa-se com a capacidade e produtividade dos alunos de acordo com os resultados académicos obtidos. Já terminei de ler a obra conclui que a maioria dos alunos entrevistados queriam que o crioulo das suas ilhas e que deviria ser oficializadas. Por exemplo: o Ministro da cultura daquela altura, O Manuel Veiga defendeu-se que o crioulo da ilha de Santiago e que deve ser oficializada. Por duas razões: Santiago e a ilha onde se concentra a metade da população cabo-verdiana, onde se localiza a capital do pais, e foi a primeira ilha a ser povoada. Demorei duas semanas a ler este livro que achei muito importante.

 

 

Plano leitura

Departamento de Ciências Sociais e Humanas

O presente trabalho enquadra-se na disciplina de LP IV

Para a Terceira partilha escolhi ler o livro de João Paulo Borges Coelho cujo titulo e As visitas do Dr. Valdez.

Iniciei a leitura do livro no dia vinte um do mês de Maio do decorrente ano e terminei no dia vinte seis do mesmo mês, ou seja, terminei de ler no dia em que ia fazer a partilha.

O livro possui cinco capítulos e cinquenta e três subcapítulos, distribuídos em duzentas e vinte e duas páginas.

Desta vez resolvi ler este livro por recomendação de um professor que mo emprestou e incentivou a ler a história que por fim valeu a pena.

Foi muito interessante ler esse livro que trás uma história cheia de surpresas o que tornou a minha leitura mais animada e cada vez que lia ficava com mais vontade de avançar a leitura para descobrir o que iria acontecer.

 

 

 

 

Universidade de Cabo Verde

Departamento de ciências Sociais e Humanas

Jornalismo segundo ano

LINGUA PORTUGUESA IV

Carla Sofia Tavares

 

Plano de leitura

 

Eu tenciono ler a obra Os trinta dias do homem mais pobre do mundo ,do autor Mário Lúcio sousa Escritor, cantor, compositor e actual ministro da cultura Mário lúcio Sousa ganhou o premio do fundo bibliográfico com a referida obra no ano 2000.

O motivo pelo qual escolhi esta obra para leitura foi porquê o eu quero diversificar a minha leitura conhecendo melhor os escritores Cabo verdinhos, autor muito conhecido , vem dando grande contributo para a literatura Cabo Verdiana.

Pretendo com esta leitura amplia r os meus conhecimentos conhecer a forma de escrita do autor, desta leitura um ponto de partida para de outras de autores nacionais e aperfeiçoar as minhas competências em relação a língua portuguesa.

Penso ler a obra em dez dias.

 

 

 

 

 

Universidade de Cabo Verde

Departamento de ciências Sociais e Humanas

Jornalismo segundo ano

LINGUA PORTUGUESA IV

Carla Sofia Tavares

 

Plano de leitura

 

O livro que escolhi para a leitura e partilha o romance HeLL que tem com subtítulo A felicidade não se acaba , rectifica se da autora Lolita Pille, uma escritora francesa ,filha de uma gestora e de um arquitecto que revelou desde muito cedo uma acentuada vocação literária.Hello seu primeiro romance escrito aos dezoito ano e recebido com sucesso por parte da critica e do publico.

Escolhi esta obra para leitura e partilha porque fui atraída pela belíssima capa e pelo titulo pois a obra pareceu me interessante pois era o que eu estava a buscar, um romance a primeira vista interessante e critica. .

Tenciono com esta leitura ampliar os meus conhecimentos, aperfeiçoar as minhas competências linguísticas, em matéria da língua portuguesa.

Penso ler a obra em quinze dias.

 

 

Departamento de ciências social e humanas

Discente: Cisandra Tavares

 Ficha de leitura

Este trabalho enquadrasse na Disciplina de Língua portuguesa IV.

O primeiro livro que li foi de Alice Vieira cujo título e “As dez a porta fecha”.

Para além do livro ser infanto-juvenil foi para mim muito interessante, pois nela pude depreender lições de vida que me ajudaram e continuarão a ajudar-me.

No livro a autora conta a historia que desenrolava numa casa de idosos denominada de A casa da Chaminé.

Nesta casa todos eram deferentes, tinhas as suas manias e preocupações opostos, mas todos tinham algo em comum que era os sonhos.

A historia mostra que mesmo idosos não deixaram de acreditar e fantasiar seus sonhos e que nunca e tarde para desistir, pois quem tem esperança nunca deixa de acreditar.

E uma historia fantástica cheio de superações e lindas historias vividas por cada um dos personagens que viviam na casa da chaminé.

Aconselho a lerem esta história porque gostei muito no princípio não foi grande coisa mas amei o desfecho e è isso que me motiva a vos convidar a ler este livro.

 

 

Departamento de ciências social e humanas

Discente: Cisandra Tavares

                                                              Ficha de leitura

O presente trabalho enquadra-se na disciplina de Língua Portuguesa IV

Para a segunda partilha escolhi ler o livro de Brian L. Weiss, M. D. intitulado de “Sò o amor è real”.

E um livro que retrata a história do reencontro de almas gémeas, ou seja o autor defende que duas almas podem nascer de novo e se reencontrarem em outras vidas.

Através da hipnose o autor salienta que as personagens da história, que são os seus pacientes conseguem fazer a regressão e voltar a vidas vividas séculos passados. Também ele defende que muitos dos seus pacientes já estiveram juntos em outros tempos e que as suas almas tornaram a se encontrar.

Ele relata a historia de Elisabeth e Pedro duas almas separadas pelo tempo que estavam prestes a se juntar novamente mas ele sendo o psiquiatra deles deveria manter o sigilo profissional e não contar que eles já se conheciam em outras vidas e se amavam e assim a historia vai se desenrolando.

E um livro bastante interessante, adorei a historia e muito mais ainda o desfeche que e surpreendente.

Esse livro nos põe a pensar que talvez já tenhamos vivido muitas outras vidas, que o que morre e apenas o corpo pois nossas almas nascem de novo e vivem outras historia.

 

 

Departamento de ciências social e humanas

Discente: Cisandra Tavares

  Ficha de leitura

O presente trabalho enquadra-se na disciplina de Língua Portuguesa IV.

Para a minha terceira partilha escolhi o livro de Paulo Borges Coelho cujo titulo e As visitas do Dr. Valdez.

E um livro que conta a história de duas irmãs que viviam numa terra e tinham varias riquezas, com a morte dos maridos e da mãe elas tornaram-se ainda mais ricas, com o passar dos tempos uma das irmãs se adoeceu e por causa da guerra elas tiveram de se mudar para uma cidade com o filho do seu criado.

Ao achegar na cidade eles enfrentam vários desafios, e o maior deles e de cuidar da irmã que para além de doente sentia muitas saudades da terra e principalmente do doutor que cuidava dela na ilha e por causa da sua doenças e suas visitas constantes se tornaram grandes amigos.

Ela por vezes amanhecia com muito mal humor e num desses dias a irmã teve de lhe dizer que o doutor que aja estava morto iria lhe visitar.

Dai o criado teve a ideia de se disfarçar no doutor com o apoio da patroa começaram-se as visitas.

Foram ficando mais frequentes e a patroa não gostava da atitude do criado quando simulado de um doutor, mas mesmo assim o fazia porque sabia que a irmã doente gostava muito das visitas.

E uma historia muito surpreendente que desperta muitos sentimentos o desencadeamento que aconselho a lerem o livro para descobrirem e ainda melhor.

 

 

Departamento de ciências social e humanas

Disciplina de LPIV

Ficha de leitura

Cisandra Tavares

Na leitura do meu quarto livro resolvi ler um livro de Germano Almeida cujo titulo e “O dia das calças roladas”.

Desta vez resolvi ler este livro por recomendação de um professor que mo emprestou e incentivou a ler a história que por fim valeu a pena.

Apesar de ser um livro muito interessante que conta a partir de declarações prestada durante a instrução de reforma agrária em algumas zonas do concelho da Ribeira Grande, Santo Antão, e da revolta que houve por sua causa no dia trinta e trinta e um de Agosto de mil novecentos e oitenta e um.

O livro conta a revolta que aconteceu e sita cada ponto, as vitimas e os cabecilhas que foram presos e julgados.

Cada um teve de responder perante o tribunal pelos seus actos que quase levaram a uma luta armada, e cumprir as suas penas.

Nesta revolta teve uma morte, também muitas pessoas principalmente militantes do PAICV tiveram as suas propriedades vandalizadas pelo povo que acreditava que essa gente queria com a reforma agrária tomar as suas terras.

O livro para alem de retratar a historia politica de Cabo Verde não gostei muito porque acho que a historia foi contada de uma forma mito desorganizada e o autor para alem de muitas vezes ter dito na historia que iria ser transparente e não dar a sua opinião no que aconteceu, muitas vezes ele parava e colocava as suas criticas e achegas.

 

 

 

 

Ficha de leitura

Catarina Gonçalves de Pina

Jornalismo 2º ano

Língua Portuguesa IV

Professora Rosa Morais

Universidade de Cabo Verde Campus-Palmarejo

 

 

O livro de Nicolas Freeling denominado Herança de um Inferno retrata a história de um detetive chamado Van Der Valk que vivia na Holanda. Vivia juntamente com a mulher chamada Arlette.

O livro mostra o profissionalismo deste detetive. Ele tenta desvendar um crime que aconteceu perto de onde morava. Uma mulher foi assassinada por sete tiros de uma metralhadora. Ela tinha uma filha pequena e tinha um companheiro. Ele era o padrasto da menina e também era soldado.

Van Der Valk tenta correr atrás das informações. Busca testemunhas, encontra pistas, ele faz de tudo para desvendar o crime. Ele faz investigações nos arquivos, procura os dados do soldado, uma vez que somente um soldado poderia ter uma metralhadora. O detetive foi à sua procura, investigou-o e descobriu que a mulher assassinada tinha um amante que também era soldado. A mulher do detetive cuidou da menina que perdera sua mãe, até encontrarem o verdadeiro assassínio. Depois de muita investigação Van Der Valk veio descobrir que quem matou a mulher foi o padrasto da menina por saber que ela tinha um amante. O assassínio morreu num acidente de aviação e Zomerlust o sargento que era amante da mulher que foi assassinada pediu a guarda da menina. E até isso for aprovado a menina ficou com Arlette a mulher do detetive.

 

 

Universidade de Cabo Verde

Departamento de Ciências Sociais e Humanas

Unidade Curricular: LPIV

Curso: Jornalismo 2°ano

Nome: Paula Cristina Tavares

 

Ficha de leitura I

 

O romance “o menino no espelho” é do autor Brasileiro Fernando Sabino. O menino Fernando que acaba a ser o próprio autor, retrata das suas aventuras inesquecíveis da infância.

O menino Fernando ensinou a sua “amiga” galinha Fernanda a falar e por conseguinte salvou- a de ser matado pela empregada Alzira que ia fazer o prato “galinha ao molho pardo”.

Ele prendeu a voar com os pássaros e aviões, ficou invisível, teve a oportunidade de encontrar com o Mandrake e o tarza. Ele visitou o sítio do picapau amarelo, tornou agente secreto e campeão de futebol, viveu aventura na selva, enfrenta valentão da escola, e entre outras histórias…

E por mais incrível que parece é que ele viu o seu reflexo no espelho e descobriu o melhor de si mesmo através da projecção ideal da pureza que só uma criança pode alcançar. Inconscientemente descobriu o mistério do mundo do espelho e conhece o seu sócio Odnanref, que é Fernando de direita para esquerda. Disse ou citou que quando vemos o nosso o nosso reflexo no espelho se tudo o que esta no lado direito, no reflexo fica no lado esquerdo. E que o seu sócio tem o mesmo nome que ele mas só que é de trás para frente assim como o espelho reflecte e mostra.

E como não gostava de tomar remédios e ir para a escola ele mandava o seu companheiro em vês dele.

 

 

 

Mas só que ninguém sabia do seu mistério e da existência do seu parceiro, ficavam horas a brincar no quarto e se alguma pessoa aproximava-se ele ordenava o seu sócio a entrar no espelho, onde era o seu devido lugar. Até que um dia o seu irmão veio por descobriu o seu segredo.

Adorei este romance porque o meu desejo é tornar a ser criança e fazer tudo igual, ou seja, ter uma infância idêntica ao do autor.

Fernando Sabino “quando eu era criança as pessoas me perguntavam o quê que quero ser quando eu crescer, agora não perguntam mais se perguntassem digo que quero ser criança.

 

 

Universidade de Cabo Verde

Departamento de Ciências Sociais e Humanas

Unidade Curricular: LPIV

Nome: Paula Cristina Tavares

 

Ficha de leitura II

 

Li o romance “ Arquipélago” de Érico veríssimo do segundo tomo “o tempo e o vento”. Este romance é baseado em factos reais, pois fala de uma família tradicional brasileira “Cambará”, que passava pelo enorme desespero e sofrimento, com a morte de um dos entes da família.

Rodrigo era um médico, possuía o bom estatuto profissional, pois tinha a sua diploma de medicina e o seu próprio consultório. Num certo dia a sua querida e amada filha Alcinha adoeceu-se, e ele incumbiu de cuidar da filha. Mas que a menina estava piorando a cada vez mais e acabou por morrer.

E ai começa o desespero do Rodrigo e dos restantes familiares. Rodrigo passou 3 dia trancado no quarto da falecida, sem comer, sem beber, e nem tomar banho e só chorava. Saia à rua a noite para se suicidar, pois ele não queria mais viver, culpava a sua pessoa, dizendo que ele era um fracassado, incapaz e burro. Por mais que as pessoas tentavam-lhe acalmar, ele não conseguia. Ele queimou todos os seus livros d medicina e a sua própria diploma, vendeu o seu consultório. Não queria ouvir e nem ver nada relacionado com a medicina. Ele dizia” pra que servem esses livros e essa diploma se não consegui ajudar a minha própria filha”.

Depois deste momento ele passou a orar pela filha, e a partir dai começou a frequentar a igreja que antes d morte da Alcinha ele dizia que não tinha tempo de ouvir pessoas como ele a falar no altar, que isso era burrice e que deus não existe. E com a morte passou a acreditar na existência de deus e entrou na religião. Conhecendo outros vertentes da vida.

 

Achei este romance muito interessante uma vês que serviu-me de lição de vida e de moral, porque por mais que estamos sofrendo não devemos desanimar, pois não é o desespero que nos consola mas sim a fé e a confiança no nosso pai todo-poderoso “Deus”, e que tudo passa na vida.

 

 

Docente: Rosa Morais

Discente. Cláudia Moreira

Praia, 30 de Junho 2014, 09:52

 

 

Docente:Rosa Morais

Discente: Cláudia Moreira

Universidade de cabo verde

Departamento ciências sociais e humanas

LPIV

 

Ficha de leitura

O livro da autora Jessica Steele denominado “A esposa mais adequada” retrata a história de uma menina chamada Taye Trafford que foi deixada pela sua companheira de apartamento Paula Neale numa situação incómoda. Necessitava urgentemente de alguém com quem viver e que a ajudasse a pagar as faturas, porque não tinha condições financeiras suficientes para pagar o aluguer. Por isso não teve outra alternativa senão aceitar Magnus Ashthorpe quando apareceu á sua porta. Quando ele foi morrar no apartamento mal se falavam, e as poucas vezes que a Taye tentava falar com ele começavam a discutir.

Greta Trafford é a mãe de taye e de Hadleigh, é muito intereceira, gostava muito do dinheiro. Foi por causa desse interece que ela não deixou a Taye entrar na faculdade, e ainda mentiu ao marido Alden Trafford que a filha não queria mais estudar. A mesma coisa Greta queria fazer com o seu filho Hadleigh mas a Taye tentou impedir.

Alguns dias depois o Alden chegou a casa de Taye, no desenrolar da conversa ele passou a saber que a Taye não foi a faculdade porque a sua mãe não queria, e o mesmo pretendia fazer com Hadleigh. Com isso o Alden contou a filha que ela e o irmão tem uma conta aberta com o dinheiro deles para pagar faculdade, e que a mãe sabe disso.

Magnus e Taye se apaixonaram e começaram a fazer sexo e depois tornaram se a brigar e a sentir vergonha e ciumes de um e outro. Depois resolveram levar a relação a frente e param de brigar, mas ainda havia um problema. Magnus resolveu contar tudo para ela que o nome verdadeiro dele não é Magnus Asthorpe, mas sim, Magnus Penhalingon. Ele era muito rico. Começou a contar que ele não foi viver na casa dela porque necessitava. Mas porque tinha pensado que ela era a amante de um homem casado, do marido da sua irmã, que tanto tinha sofrido por esse motivo. Contudo, não demorou a aperceber-se de que Taye era uma mulher amável, inocente e aparentemente incapaza de ter aventura como a que tinha partido o coração á sua irmã.Mesmo assim Taye perdoou ele e foram viver felizes para sempre.

 

Mural da História é que não podemos julgar as pessoas pelas aparências, é só convivendo com os mesmos que podemos saber as caracteristicas adquadas para cada um.

 

Docente:Rosa Morais

Discente: Cláudia Moreira

Universidade de cabo verde

Departamento ciências sociais e humanas

LPIV

 

Ficha de leitura

No livro do autor Ondjaki cujo nome é Momentos de aqui é um livro que fala do padre o mar e o faroleiro. A mãe do faroleiro ia a missa de 2 em 2 dias com o propósito de falar com o padre. Afim do padre ir falar com o seu filho para levar uma vida menos só, ou seja, a vida que as pessoas normais levavam. O faroleiro vivia trancado no farol e ele era muito satisfeito com esta vida.

A mãe ao falar com o padre disse que sentia que o filho estava infeliz com esta vida. Disse ainda que nos ultimos dias nem o jogo futebool ele ia assistir.

O padre foi ter com o faroleiro e viu o que mantinha o rapazlonge.

Final da História leia o referido livro que saberás.

Amei ler este livro, é escrita de forma que nos desperte a curiosidade. Do livro todo o capítulo que menos gostei é o capitulo 10 que fala do funeral de nasser.

Recomendo voz a leitura deste livro porque ao ler sente-me livre e a viver esta história, ou seja fiquei a me imaginar junto com os personagens a fazer esta história

 

 

 

Disciplina: Língua Portuguesa IV

Curso: Jornalismo 2º ano

Discente: Catheline Gonçalves

Plano de leitura

O objectivo do presente plano é apresentar o livro que escolhi para a leitura, o porquê da escolha, e o tempo previsto para terminar de ler o mesmo.

Optei fazer a leitura de “ O Alquimista” do escritor Paulo Coelho, pelo facto de ter ouvido várias pessoas a avaliar o autor e a história positivamente.

Tenciono ler o livro em duas semanas, uma metade na primeira semana e a outra metade na segunda.

 

 

Docente: Rosa Morais

 

 

 

 

 

 

 

 

Disciplina: Língua Portuguesa IV

Curso: Jornalismo 2º ano

Discente: Catheline Gonçalves

 

Plano de leitura

O presente trabalho tem a finalidade de dar a conhecer o romance que pretendo ler, o seu autor e em quantos dias irei ler o livro.

Vou ler o romance intitulado de “ Bom dia Camaradas” do autor angolano Ondjaki, que é um prosador, às vezes poeta, escreve para cinema e já co-realizou um documentário sobre a cidade de Luanda. O livro esta traduzido em Francês, Espanhol, Italiano Alemão, Inglês e Chinês.

O que me levou a ler o “ Bom dia Camaradas” foi por casa da história que conta da cidade de luanda nos anos 80 e a infância de um garoto. Tenciono ler duas semanas lendo oito a onze páginas por dia.

 

 

Docente: Rosa Morais

 

 

 

 

Disciplina: Língua Portuguesa IV

Curso: Jornalismo 2º ano

Discente: Catheline Gonçalves

Ficha de leitura

Este trabalho tem por finalidade, apresentar o período que levei a ler o livro “O Alquimista” e falar um pouco sobre o mesmo.

Este livro de Paulo Coelho é muito interessante, com uma história encantadora, que cheguei a terminar a leitura em dois dias, muito antes do tempo previsto (duas semanas), lendo uma metade no primeiro dia e a outra no segundo dia.

“O Alquimista” conta-nos a história de um pastor de ovelhas que vai atras da sua lenda pessoal uma tesouro aparecido por duas vezes no seu sonho. O livro fala-nos também da pedra filosofal que concede desejos, e o elixir da longa vida.

O pastor de ovelhas, que é a nossa personagem principal, para cumprir a sua lenda pessoal, tem de tomar algumas decisões, como abandonar o seu rebanho e o seu país.

Para os que desejam saber o desenrolar da história, aconselho a ler o livro, não só para isso mas também porque a obra leva os leitores a reflectir sobre si, mostrando que o verdadeiro tesouro esta dentro de cada pessoa, no que se acredita e toma-se por tesouro.

 

Docente: Rosa Morais

 

 

                       Universidade de Cabo Verde

                         Departamento de ciências sociais e humanas

                     Ficha de Leitura

Dina de Fátima Soares Almeida, natural de Santo Amaro Abade-Tarrafal de Santiago. Estudante do segundo ano de Jornalismo, na Universidade de Cabo Verde, Campus do Palmarejo, Cidade da Praia.

Este trabalho enquadra na disciplina de Língua Portuguesa IV, liderada pela professora Rosa Morais. Na minha primeira partilha de leitura escolhi o livro do grande escritor Cabo Verdiano Germano Almeida, “O testamento do Sr. Napumoceno da Silva Ara­újo”. Esta obra conta nos em poucas páginas a história da vida Cabo Verdiana no anos 40 e os seus primeiros anos da independência, em 1975. Em relação ao personagem “senhor Napumoceno” era um do mais bem-sucedido homem de negócios em São Vicente (Mindelo). Era um grande comerciante. Antes de morrer decidiu fazer o seu testamento em forma de histórias vividas, dentro dela encontramos as suas paixões, segredos, alegrias e tristezas. O Sr. Napumoceno vivia com o sobrinho “Carlos” que achava que ele era o herdeiro do tio por ser a única família mais próxima do tio. Mas a verdade é que o Sr. Napumoceno tinha uma filha e herdeira legítima de todos os seus bens, este era o grande segredo, fruto de uma grande paixão com a mulher que ele mais amou um dia na sua vida. Contudo a vida foi cruel por não tê-lo dado a oportunidade e privilégio como todo pai de cuidar da filha e de a ver crescer. O Sr. Napumoceno acabou por morrer velho, solteiro e rico, mas não deixou ninguém indiferente.

Um dos pontos interessante da obra é que ao longo da leitura o Sr. Napumoceno vai revelando ser um personagem fascinante e bastante diferente do que aparentava ser do início. E a moral que podemos tirar da história é que nem sempre devemos estar de “olho” na fortuna ou nas coisas dos outros, porque a vida é cheia de surpresas e todo mundo tem os seus segredos e estes por ventura hão-de ser desvendadas.

 

Docente:                                                          Descente:

Rosa Morais                                                        Dina Almeida

 

                         Universidade de Cabo Verde

                           Departamento de Ciências Sociais e Humanas

                        Ficha de Leitura

Dina de Fátima Soares Almeida, de Tarrafal de Santiago. Aluna do curso de jornalismo 2° ano, na Universidade de Cabo Verde, Campus do Palmarejo, Cidade da Praia.

Na minha segunda partilha de leitura tive de o privilégio de escolher a obra “ O Amante da China do Norte” de Marguerite Duras. Esta obra é uma ficção porque a palavra “criança” apenas enche a obra de inocência. A história é sobre um chinês de 27 anos e uma menina de 15 anos de idade. Numa viagem à Mekong a menina apaixona pelo chines que era muito rico, dedicava as mulheres, jogos e fumava opio. A menina era pobre e vivia com a mãe tentada a prostituir a filha, e os dois irmãos: o mais velho era muito violento e o mais novo era um retardado mental. As origens e as divergências de idade não impediu que vivessem grandes paixões que embora contraria à sociedade que os rodeia e os costumes familiares chineses que os rodeia. A história termina quando a menina entra no barco e parte rumo a um outro destino, deixando a cidade onde encontrou o grande amor da sua vida e teve momentos marcantes, momentos estes que jamais esquecera.

A moral da história é que gostar e amar não tem idade. As coisas as vezes acontecem na sua naturalidade, e por vezes sem nos darmos contas fugimos da nossa cultura, tradição e da nossa identidade. Também que mesmo sendo rico ou pobre, ou seja as diferenças sociais não valem, o que realmente vale é o caracter de cada pessoa. Saber também que o dinheiro não compra tudo principalmente a felicidade.

 

 

Docente:                                                                   Descente:

Rosa Morais                                                             Dina Almeida

 

 

 

Docente:Rosa Morais                                                                                          

Discente: Gerson

Universidade de cabo verde

Departamento ciências sociais e humanas

LPIV

 

Resenha do livro

 

Resenha dos dois primeiros capítulos da bibliografia cujo autor e Marlon Brando “Brando Mas Pouco”.

Marlon Brando viveu a sua liberdade sexual muito antes do resto das pessoas. Brando tornou famoso e abriu biografia que traça o retrato fiel, sem tabus do maior ator cinematográfico do seculo xx. Um retrato cru implacável “para os adultos”. Foi a estrela mais original do mundo do cinema. Seduziu mais mulheres e homens do que qualquer outro ator de Hollywood. Os seus encontros secretos com figuras como Grefa Garbo, Carry Grant e são relatados com naturalidade. A sua complicada mais duradora relação com Marilyn Monções.

 

 

Universidade de Cabo Verde

Departamento das Ciências Sociais e Humanas

Unidade Curricular: LPIV

Curso: jornalismo 2

Nome: Maria Boaventura

Ficha de leitura

 

O romance do autor Germano Almeida, “ O Mar na Laginha”. Conta historia de um grupo de banhista matinais da Lginha, Pantcha e Norberto pretendem ser os militantes mais antigos, veteranos por direito próprio e historia feita muito e muito antes da existência da Jaida, da Cabnave, Moave e o resto que hoje em dia constitui aquela zona da cidade do Mindelo.

O grupo é heterogéneo quanto a sexos, idades, profissões, formas de pensar vida. As lembranças das suas vivencias, na juventude as suas manhas e artimanhas, para conquistar uma mulher, as traições, os casamentos.

Um dos elemento do grupo o Luizão, “diziam que ele era um fulano impossível, ninguém o atura a ele e mais as suas basofarias.

Dentro de inúmeras e irresistível história de cada um contava, tinha uma que falava de um homem foi surpreendido e aprisionado por uma sereia destinada em busca de homem macho que o retém nalgum encantado palácio no fundo da baía do Porto Grande, mas donde ele acabará por inventar forma de fugir e regressar.

Foi interessante ler o livro de um autor cabo-verdiano, consegui entrar na história, conhecimentos adquiridos sobre mar da Laginha ao ritmo de imã cidade, Mindelo, num arquipélago, de Cabo Verde.

 

 

Universidade de Cabo Verde

Departamento das Ciências Sociais e Humanas

Unidade Curricular: LPIV

Curso: jornalismo 2

Nome: Maria Boaventura

Plano de leitura

Emprestaram-me um dos livros de romance, do autor Germano Almeida “ O Mar na Lajinha”.

Germano Almeida nasceu na ilha da Boavista, Cabo Verde em 1945. Licenciou-se em Direito em Lisboa actualmente advocacia na cidade do Mindelo. O autor já escreveu vários livros como exemplo de: O testamento do Sr. Napumoceno da Silva Araújo, A Ilha Fantástica.

.

O livro tem 274 páginas e está dividido em dois capítulos. Primeiro tem 9 subcapítulo e o segundo tem 11 subcapítulos.

Comecei a ler no dia 7 de Maio, as primeiras paginas interessantes, visto que falavam de um grupo de banhista, e quando encontravam falavam de tudo e todos. Terminei de ler no dia 21 do corrente mês, a leitura foi boa gostei imenso de ter lido e recomendo.

 

 

 Universidade de Cabo Verde

Plano de Leitura

Lavínia Celíse Semedo Vieira Nº 11

O livro que escolhi ler é de uma autora portuguesa, chamada Suzana André. Ela é formada em jornalismo, no Centro Protocolar de Formação Profissional para Jornalistas (CENJOR).

O livro tem 286 páginas e 12 capítulos. Já li 9 capítulos. Pretendo terminar de ler em 2 semanas.

Ficha de leitura

A autora começou por fazer a pesquisa para este livro, quando foi acusada de ter dinheiro num banco no estrangeiro, o que não correspondia a verdade, até porque nunca viveu no estrangeiro. O livro fala de boatos que atormentaram a vida de muitos actores e escritores e, entre outras figuras públicas. A Princesa Diana, José Sócrates, Diogo Infante, Hitler, foram alguns dos nomes mencionados no livro. O livro explica como os boatos inferiorizam a vida de grandes personalidades, tanto moralmente, como psicológica e financeiramente. O livro é bastante interessante, uma vez que conta ou tenta explicar como nasce, como cresce e até mesmo como morre um boato o que raramente acontece.

 

 

UNIVERSIDADE DE CABO VERDE

CAMPOS DO PALMAREJO

DEPARTAMENTO DAS CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

CURSO DE JORNALISMO

Aluna: Romice Monteiro

Planos De Leitura

O meu primeiro livro que escolhi ler e partilhar, foi o livro “Diário Das Ilhas” do autor Manuel Veiga,. O livro foi lançado em 1997, possui 243 páginas e está dividido em 10 capítulos. É sem dúvida um livro de romance que parece ser muito interessante. Pretendo ler esse livro durante uma semana para destruir essa curiosidade, e saber mais sobre os conteúdos. Já iniciei a leitura desde o domingo dia 30 de Março deste ano e estou a gostar cada vez mais. Pretendo terminar no outro domingo dia 06 de Abril deste ano. Espero continuar a gostar da leitura do “Diário Das Ilhas“.

De seguida, vou ler o livro “A Fabricação de Informação” dos autores Flourence Aubenas e Miguel Benasayag, de 108 páginas. Para quem quer ser realmente jornalista, que é o meu caso, não pode deixar de ler este livro. O próprio título já traz o material do trabalho de um jornalista. Espero gostar do livro e partilhar com os meus colegas, fazer com que leem também.

Escolhi ainda, ler o livro do Germano Almeida “Os Dois Irmãos“, lançada a segunda edição em Abril de 2000. O livro possui 238 páginas dividido em cinco capítulos. A minha perspetiva é de começar a leitura desse livro, 11/05/14, para terminar uma semana, ou seja, no dia 18/05/14, e partilhar.

Uma semana depois pretendo iniciar a leitura de um livro muito chamativo, “Homens Gostam De Mulheres Que Gostam De Si Mesmas” dos autores Stiven Carol e Júlia Sokol, um livro de 207 páginas, dividido em duas partes ou capítulos, melhor dizendo. Ambiciono ler este livro começando no dia 20/05/14, e se tudo correr bem, terminar até o final do mês do Maio. Afinal quero saber “O Que Toda a Mulher Inteligente Deve Saber“, mais um livro desses autores brasileiros, Stiven Carol e Júlia Sokol para iniciar o mês que vem.

Quero ler também um livro da Roselma Évora,” A Abertura Política e a Transição Para a Democracia Em Cabo Verde” com um pouco da história da política cabo-verdiana. O livro foi lançado em 2004, possui 134 páginas divididos em cinco capítulos, incluindo o anexo.

Espero tirar o máximo de proveito com os livros que escolhi, e que incentivo os meus colegas a lerem assim como também espero que os livros lidos por eles me cativem para que eu possa ler. Não temos nada a perder com a leitura e como sabemos “quanto mais se lê, melhor se fala, e melhor se escreve”.

 

 

 

UNIVERSIDADE DE CABO VERDE

CAPMUS DO PALMAREJO

DEPARTAMENTO DAS CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

CURSO DE JORNALISMO

Aluna: Romice Monteiro

Ficha de Leitura

LIVRO: “Diário Das Ilhas” -Manuel Veiga

O livro “Diário Das Ilhas“, è um livro da literatura cabo-verdiana muito importante para quem quer saber a história de Cabo Verde com mais detalhes. É um livro de romance sem dúvidas, mas não é uma imaginação ou ficção. O autor conta-nos a história como um observador, ou como um poeta talvez, um poeta que conhece a realidade do seu país, que conhece a sua história. Uma história que abarcou a chegada dos portugueses às ilhas, o processo de povoamento, a independência, como o próprio nome nos diz “Diário Das Ilhas”.   Diário é onde nós registamos tudo o que nos aconteceu, e que nos marcou, nesse caso tudo o que aconteceu e que marcou estas dez ilhas foram registados pelo autor Manuel Veiga.

Eu achei interessante alguns dos vocabulários utilizados neste livro como: os Goltarpianos, que eram os portugueses; kokuli, a África; Os kokulenses, os africanos. Achei o livro importante por isso, para quem quer saber mais sobre ele, e os vocabulários interessantes que o autor utilizou, e que não mencionei aqui, aconselho a ler o “Diário Das Ilhas“.

UNIVERSIDADE DE CABO VERDE

CAMPUS DO PALMAREJO

DEPARTAMENTO DAS CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

CURSO DE JORNALISMO

Aluna:Romice Monteiro

Ficha De Leitura

LIVRO:“A Fabricação De Informação “-Florence Aubenas e Miguel Benasayag.

O livro “A Fabricação De Informação” foi um livro realmente frutífero para mim, uma futura jornalista de Cabo Verde. Aconselharia a todos os meus colegas que lessem este livro que propõe uma abordagem crítica da maneira como os Media (Rádio, Televisão e os jornais), concebem e tratam as informações, que vem sempre acompanhado de pressupostos. Quando digo informação, estou a referir a uma informação construída em função de grelhas prévias, de modo a poder ser encaixada num argumento concebido de antemão.

Gostei do livro na medida em que este ajudou-me a refletir um pouco sobre o poder das informações, o seu propósito, e a forma como ela é recebida pela sociedade. Muitas veses os Média influenciam as pessoas com as sua transmissões. É muito comum ouvir pessoas a dizer “Claro que é verdade! Já se passou na televisão, Rádio, etc.” Isso mostra uma certa confiança no que se transmite nos meios de comunicação social, que nem sempre tudo é 100% fiável. Em fim o livro constitui uma interessante e refrescante reflexão sobre o sistema mediático-jornalístico em que vivemos. Amei, se quiseres, podes amá-lo também. É basta ler!

 

 

UNIVERSIDADE DE CABO VERDE

CAMPUS DO PALMAREJO

DEPARTAMENTO DAS CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

CURSO DE JORNALISMO

Aluna:Romice Monteiro

Ficha De Leitura

LIVRO: “Os Dois Irmãos”- Germano Almeida

O livro do Geraldo Almeida, que li nesta semana não passou de uma pura diversão. O livro conta a história de fratricídio, que segundo o autor é uma história real que se confunde muitas vezes com uma ficção. Ele que é um advogado, pegou naquele caso e fez a sua obra. História de uma sociedade tradicional, cheio de costumes e regras a serem respeitadas, em fim um Cabo Verde por volta de 1976. Entrando já na história, André, o cometedor do fratricídio contra o seu irmão João, que “deitou” com a sua mulher quando ele foi para Lisboa, estava a ser julgado no tribunal. Ele recebeu uma carta do seu pai dando conta do acontecido, e voltou para saber o que se passou. Como a sociedade era totalmente tradicional e “cruel”, todos ficaram a saber do acontecido e a única coisa a fazer era André matar seu irmão João, para lavar a sua honra. Regressou para Cabo Verde e depois de 21 dia naquela situação, ninguém falando com ele, vendo lhe com maus olhos, julgando-o por vir de tão longe para não fazer nada, ele acabou por cometer o fratricídio e lavar a sua honra. E desta forma que o autor nos conta a história a partir do julgamento que estava a decorrer no tribunal. E com testemunhos e depoimentos das personagens que damos conta de toda a história.

Achei essa forma de contar a história muito interessante, e cada vez que lia, ficava com mais vontade de saber o final do julgamento, por isso eu me diverti bastante com “Os Dois Irmãos”. Deixo aqui a história em aberto. Para quem quiser entender melhor a história, saber o final do julgamento, se o André foi ou não condenado, sugiro a leitura do livro porque a diversão é garantida.

 

 

UNIVERSIDADE DE CABO VERDE

CAMPOS DO PALMAREJO

DEPARTAMENTO DAS CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

CURSO DE JORNALISMO

Aluna: Romice Monteiro

Ficha De Leitura

Livro– “Homens Gostam de Mulheres que Gostam de Si Mesmas”

O livro que escolhi ler nesta semana não me enganou com o seu título chamativo. Foi realmente interessante. Alcancei todas as espectativas feitas no plano. Os autores Stiven Carol e Júlia Sokol souberam-me prender no livro “Homens Gostam De Mulheres Que Gostam De Si Mesmas” explicando o que realmente os homens procuram nas mulheres. O que vale uma mulher com a carteira cheia, com um bom emprego, uma mão de fada na cozinha, uma mulher bonita, mas que não confia na sua pessoa na sua capacidade e não sabe os seus desejos e as suas metas. Os homens procuram mulheres que sabem o que é importante para eles e agradá-los sem que isso as torne antiquadas ou dependentes. Mulheres seguras no que querem sem fraqueza e insegurança, é isso que eles chamam de mulheres que gostam de si mesmas. Este livro é importante porque serve tanto para mulheres que já tem uma relação estável, como também para as que ainda estão á procura de um par. Ensina as mulheres a conhecerem os seus valores e sabem reconhecer e expressar os seus desejos ao mesmo tempo que se importarão com os desejos dos seus companheiros.

Eu amei o livro porque acabei por encontrar dicas nem sempre românticas como nós as mulheres gostamos, mas dicas realistas que sabemos que acontecem, em certos casos, e que preferimos ignorar ou passar por cima. Bom livro para ler, gostar e apreciar!

 

 

 

 

 

Língua Portuguesa IV

Uni-CV

Jornalismo 2ºano

Docente: Rosa  Morais

Aluno: Gerson Sanches

 

Resenha dos dois primeiros capítulos da bibliografia cujo autor e Marlon Brando “Brando Mas Pouco”.

Marlon Brando viveu a sua liberdade sexual muito antes do resto das pessoas. Brando tornou famoso e abriu biografia que traça o retrato fiel, sem  tabus  do  maior ator  cinematográfico  do seculo xx. Um retrato cru implacável “para os adultos”. Foi a estrela mais original do mundo do cinema. Seduziu mais mulheres e homens do que qualquer outro ator de Hollywood. Os seus encontros secretos com figuras como Grefa Garbo, Carry Grant e são relatados com naturalidade. A sua complicada mais duradora relação com Marilyn Monções.

 

 

 

 

Plano de Leitura

Língua Portuguesa IV

Uni-CV

Jornalismo 2ºano

Docente: Rosa Morais

Aluno: Gerson Sanches

 

Escolhi fazer a apresentação do livro “ A Obra e o Homem “, cujo autor é Alvaro Salema. Encontrei este livro de contos a trajetória do escritor e obra. Na biblioteca da Universidade de cabo verde, Campus Palmarejo. A cor cinza da capa do livro chamou-me atenção boa como o título do livro. Logo que abri vi que o autor já publicou várias obras interessantíssimas e esteve ausente por algum tempo e elaborado dez ano depois da sua morte, foi uma das grandes amarguras da geração.

Em termos das raízes, “a gente obscura do povo não busca genealogias nem por elas se interessa”. Também na sua Autobiografia durante a sua infância conviveram duas borboletas… ou não encontra outra imagem quando pensa nela. Uma vermelha iluminada. O livro tem 223 páginas distribuídas por 4 capítulos e 18 semi-capitulos. Vou ler durante duas semanas. Os capítulos são os Preâmbulo, Trajetória do Escritor e a Obra, Antologia e Documentário.

 

 

 

 

 

Plano de Leitura

Língua Portuguesa IV

Curso jornalismo 2ºano

Aluno: Gerson Sanches

 

 

Escolhi fazer a apresentação do livro “O Baile de Despedida” cujo autor é Josué Montello. Encontrei este livro de Romance na Biblioteca da Universidade de cabo Verde campus, Palmarejo. Este livro tem 351 páginas, 3 partes os dois primeiro têm 20 capítulos e o último tem 10 capítulos. A cor da capa chamou-me atenção, porque quando vi a ca cor rosa da capa logo despertou-me atenção em romance. Pretendo este livro em uma semana. Também o que me fez interessar pelo livro de Josué Montello e que quando lê a entrada da primeira parte encontrei uma frase interessante, “E preciso fazer tudo quando se faz ainda que seja uma loucura”.

 

 

 

 

Língua Portuguesa IV

Uni-CV

Jornalismo 2ºano

Docente: Rosa Morais

Aluno: Gerson Sanches

 

Resenha do livro cujo o autor e Manuel da Fonseca e de nacionalidade portuguesa. Ele já publicou varias obras como o poema «Rosa dos Ventos» digo este poema porque foi  uma revelação  excepcional  do poeta. A ternura e simplicidade que fizeram deste autor um excepcional da literatura portuguesa na aquele tempo.

O fogo e as cinzas vou apresentar conto o largo que antigamente era o centro do mundo mais com o tempo veio surgir vila. E o comboio matou o largo. No largo que tinha o poder dominava va-o, quem dizia alguma coisa mesmo que era mentira era aceito por verdade. Porque não tinha nada e todos eram inteligentes. As mulheres eram como escravos dos homens. Não saiam sozinhas a rua e nem a casa do vizinho, eram acompanhados pelo marido. O comboio veio e mudou vila, tudo mudou no largo quem o frequentava era só os marginais, bêbados e etc.

Na vila as lojas começaram a encheram de utensílios que se vendia nos ferreiros e nos carpinteiros. E começou a desenvolver-se. Hoje as notícias chegam no mesmo dia e de todas as partes do mundo. As pessoas passaram a ler jornais trocar ideias. As crianças passaram a brincar, as mulheres passaram a usar batões. A imaginação do João Gadunha (o bêbado) que fala de lisboa como se o conhecia. O lugar que nunca ele foi, só imaginava tudo mesmo como era mesmo lisboa (Rossio). Acabou por ficar sozinho fez a comparação se era antigamente todos ouviriam calados.

 

 

 

 

 

Plano de leitura

Língua Portuguesa IV

Uni-CV

Curso: jornalismo 2ºano

Aluno: Gerson Sanches

 

 

Como sempre escolhi os livros que vou fazer apresentação na Biblioteca da Uni-CV, campus do Palmarejo. O livro que vou fazer apresentação cujo autor é Manuel da Fonseca “Aldeia Nova”. A capa do livro chamou-me atenção. Como a cor da capa e o livro. Abri e dei uma vista de olhos. Acabei por para os olhos na pagina41” o ódio das Vilas” que tem uma frase interessantíssima- A tarde era cheia de sol-.

O Livro de contos tem 180 páginas. Os 13 contos vão ler em duas semanas. Os contos são a casinha, o pioneiro camarada que ficou no caminho, o odio das vilas, Sete-Estrelo, névoa, a torre da má hora, a visita, a viagem, o mestre, metre finezas, aldeia nova, maria Altina e a norteada.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s